rogbenites@gmail.com

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Concurso Magistério e funcionários de Escola

Informes:
Para quem está correndo atrás de um trabalho digno, onde sejamos valorizados como profissionais e seres humanos, ser servidor do Estado é uma boa pedida. Acompanhem abaixo as oportunidades, através do concurso para professores e funcionários de escola do Rio Grande do Sul.




O Governo do Estado, por intermédio da Secretaria Estadual da Educação (Seduc), informa que o primeiro passo para concretizar o concurso do magistério foi dado com a publicação do regulamento no Diário Oficial do Estado, na ultima sexta-feira (28). As vagas serão por região e a expectativa é de que cheguem próximo a 10 mil professores para atuarem na rede pública estadual a partir de 2012. O Edital especificando a data de execução e regras mais detalhadas das provas do concurso do magistério será publicado nos próximos dias.



O concurso para funcionários de escola, ainda sem data definida, deve acontecer em 2012, mas a sua regulamentação já está definida no mesmo decreto publicado no último dia 28. O regulamento anterior datava de 1984, portanto sem considerar a atual Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).



Bom estudo.





Rogèrio Benites 55 99665688



http://rogeriobenites.blogspot.com

domingo, 23 de outubro de 2011

14 de Julho 1 x 0 Internacional



Esperava que no jornal Aplatéia de hoje domingo 23 de outubro dessem relevância ao fato histórico acontecido ontem em Porto Alegre, onde o meu Leão da Fronteira venceu por 1x0 o Internacional pela copa Laci Ughini eliminando o Internacional desta competição. Pela primeira vez na história, o 14 de julho em um campeonato valendo pontos obtém esta conquista frente ao poderoso Internacional de Porto Alegre.


Se eu fosse o editor colocaria um Leão engolindo o Saci, ao menos uma charge, como exemplo, quando terminou o jogo liguei para minha mãe que está em Santa Catarina, perguntei a ela se ela sabia da última noticia, de que havia acontecido em Porto Alegre?

Dize-me que não, eu respondi dizendo que um Leão, furioso havia se soltado causando pânico em todos na cidade, ela se interessou e perguntou-me o que havia acontecido com o tal Leão, disse que ele tinha entrado no Beira Rio e comido um Saci, daí foi só risadas, ela não acreditava que tínhamos ganho do Inter em pleno Beira Rio por 1x0.

Relato este fato, pois além de ser quatorzeano rubro-negro e sou gremista tricolor dos pampas, quando era guri sofri muito por ser do grêmio levamos oito anos para ganhar um titulo gaúcho, mas em 77 quando o grêmio veio jogar um amistoso em Livramento contra o 14 de julho, eu e meu primo Sérgio pulamos o muro para olhar o jogo, me apaixonei ainda mais pelo ilusório futebol especialmente por este clássico suas cores, historias e tradições, pude jogar graças a Deus no 14 de julho por três temporadas, pois sonhei e realizei um dos maiores prazeres da vida, fazer um gol em uma partida de futebol profissional valendo, e fiz muitos no João Martins, ver a massa levantando-se e gritando Golllllllllllllllllllllllllllllllllll, é indescritível, arrepios, adrenalina, saudades, ontem a gurizada do 14 me fez feliz novamente, valeu meu Leão.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Mantega, Brasil emprestará U$ 10 bilhoes a Europa. Que palhaçada esse governo

O jornal Estado de São Paulo mostra que o Brasil irá financiar o FMI, para que este possa emprestar recursos a países europeus em crise. Tais empréstimos do Fundo são condicionados a políticas nefastas, conforme noticiado hoje pelo mesmo jornal: “FMI pede 100 mil demissões na Grécia”.




Para emprestar mais uma parcela de US$ 8 bilhões à Grécia, o FMI exige um “corte adicional de 20 mil funcionários públicos, além dos 80 mil que estavam para ser cortados até 2015. Essa seria apenas a primeira de 15 novas exigências do FMI. Outras ações incluiriam o corte de aposentadorias e salários, além do fechamento de serviços públicos.”



O Brasil poderá destinar US$ 10 bilhões das reservas internacionais para “ajudar” países europeus. É importante relembrar que estes dólares são obtidos às custas de mais dívida interna, que paga os juros mais altos do mundo, às custas do povo. Enquanto isso, o rendimento que o país receberá aplicando este dinheiro no FMI ou em títulos da dívida européia será muito menor.



Em suma: o povo brasileiro pagará caro para financiar o FMI, e todo este esforço ainda servirá para sacrificar ainda mais o povo europeu.



Ao mesmo tempo em que destina US$ 10 bilhões para esta finalidade nefasta, o governo nega recursos às áreas sociais urgentes, e se recusa a reajustar o salário de servidores públicos ou aumentar os recursos da saúde.



Nesta semana, deve ser votada na Câmara dos Deputados a regulamentação da Emenda Constitucional 29, que poderia aumentar o orçamento da saúde, conforme mostra a Folha Online. Porém, a base do governo condiciona este aumento à criação de uma nova CPMF, um tributo injusto, que é repassado para os preços dos produtos e pago principalmente pelos mais pobres. Além do mais, conforme comentado em edição anterior deste boletim, esta nova CPMF – assim como a primeira - pode ser utilizada mais uma vez para a obtenção das metas de superávit primário, e não para financiar a saúde.



Agravando a situação, o texto que deve ser aprovado esta semana na Câmara permite que os estados excluam as receitas destinadas ao FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) da base de cálculo dos 12% mínimos para a área da saúde. Em bom português: ao invés de aumentar os recursos da saúde, esta tão aguardada regulamentação da Emenda 29 pode reduzi-los em cerca de R$ 6 bilhões!



Enquanto isso, o setor financeiro – que fica com metade do orçamento federal - assiste de camarote a esta falsa discussão, que nem chega perto de tocar a verdadeira causa da falta de recursos para a saúde: o endividamento público.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Professores entram em greve em 22 Estados

O Jornal Estado de São Paulo noticia a paralisação dos professores em 22 estados brasileiros, pelo cumprimento do piso salarial, que já foi confirmado até pelo Supremo Tribunal Federal. Ou seja: os governos estaduais não estão cumprindo uma ordem da Corte Suprema.


Sobre este tema, cabe ressaltar que, em 2010 o governo federal destinou 45% de seu orçamento para o pagamento da dívida pública e apenas 9,24% para as transferências a estados e municípios. Nas últimas décadas, a União tem aumentado a arrecadação das chamadas "contribuições", que não são repartidas entre os entes federados, e ainda nem são destinadas totalmente a suas finalidades originais, devido à existência de mecanismos como a DRU (Desvinculação das Receitas da União). No início do mês, o governo apresentou a Proposta de Emenda à Constituição nº 61/2011, que prorroga a DRU até dezembro de 2015, no sentido de continuar usando recursos da Seguridade Social e outras áreas sociais para o pagamento da dívida.

Outra forma na qual a União retira recursos dos entes federados é a cobrança da questionável dívida dos estados, cujos juros (6% a 9% ao ano mais a inflação medida pelo IGP-DI) causam custos excessivos, conforme reconheceu o Relatório Final da CPI da Dívida na Câmara dos Deputados, aprovado pela própria base do governo e pelo PSDB. O Portal da Assembleia Legislativa de MG noticia o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Renegociação da Dívida Pública de MG, que contou com a presença de membros do Núcleo Mineiro da Auditoria Cidadã da Dívida. Um dos membros, o ex-deputado federal Sérgio Miranda, afirmou que "o juro cobrado de Minas Gerais é mais alto do que o cobrado quando o Brasil empresta dinheiro para outros países, como a Bolívia. "IGP-DI, mais 7,5%, ao ano é uma excrescência". Ainda segundo o Portal da ALMG, "A renegociação da dívida, segundo Miranda, foi feita com a única preocupação de preservar os interesses dos investidores, que compravam títulos públicos dos Estados."

O jornal Folha de São Paulo mostra que o governo federal trabalha contra a aprovação de qualquer projeto que aumente os gastos sociais, sob a justificativa de que o país precisaria conter despesas para enfrentar a crise. O governo não aceita reajustes do funcionalismo público, o fim do fator previdenciário, ou o piso salarial nacional dos bombeiros e policiais dos estados (“PEC 300”). Diz o governo que não pode haver elevação nos gastos públicos, pois a crise pode reduzir a atividade econômica e reduzir a arrecadação tributária.

Porém, esta regra não se aplica aos gastos com a dívida pública federal, que neste ano (até 15 de agosto) já atingiram R$ 552,2 bilhões, o que representa nada menos que 53% do orçamento, conforme mostra o Dividômetro da Auditoria Cidadã da Dívida.

O Editorial do jornal O Globo elogia esta decisão do governo, alegando equivocadamente que os gastos com servidores seriam os vilões do orçamento.

Já a Folha Online diz que o Brasil pratica juros altos “em razão do elevado gasto público e histórico de moratória, confisco e renegociações em décadas passadas”. Porém, cabe comentar que o Brasil não possui gasto público elevado, dado que pratica altíssimos superávits primários há mais de uma década. Os únicos gastos elevados são os destinados ao próprio pagamento da dívida. As taxas de juros são mantidas elevadas sob o argumento de combate à inflação, porém esta tem sido causada pela alta de alimentos, combustíveis e preços administrados pelo próprio governo, que não podem ser combatidos com alta de juros.

Conforme mostra a Folha Online, membros da equipe econômica dizem que, caso o parlamento aprove projetos que aumentam os gastos, o Brasil iria "se transformar em uma Grécia". Porém, cabe ressaltar que o governo brasileiro já age da mesma forma que o governo grego, contendo os gastos com servidores para privilegiar o pagamento da dívida.

Para garantir esta política nefasta na Europa, os governos da França e Alemanha propuseram um “governo econômico” para os 17 países da Zona do Euro, que seria comandado por uma única pessoa nomeada, conforme mostra outra notícia da Folha Online. Este governante não-eleito teria por função “equilibrar as contas” destes países, leia-se, cortar gastos sociais para pagar a dívida. Tal proposta é a explicitação mais nefasta do poder absoluto e “biônico” do setor financeiro sobre os povos.

A notícia também mostra que os governos da França e Alemanha propuseram um Tributo sobre as Transações Financeiras, o que seria positivo, não fosse a destinação dos recursos: “aliviar a crise”, leia-se, salvar o próprio setor financeiro.



quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Tonho Crocco faz um rap para Livramento

Tonho Crocco, fez um rap no ano passado contra o aumento de 72% nos salários dos deputados estaduais gaúchos, vejam só, por isso foi processado.


Tonho Crocco faz um rap para expor os podres dos corruptos de Livramento.

Juventude santanense façam um rap contra a corrupçao que se instalou na gang da praça da bandeira.

domingo, 31 de julho de 2011

Tarso Genro come massa requentada?

Tarso Genro come massa requentada?


Massa requentada,



Logo que iniciei meus estudos na escola Saldanha Marinho, participei também de um grande projeto Social chamado CEBEM ( Centro Bem Estar do Menor), para alunos carentes, na Escola Agostinho Asconavieta e que hoje não existe mais, nem a escola e nem o projeto. Lá aprendi muitas coisas, dentre elas a dar maior atenção e valor a alimentação. Sempre tive o que comer em casa, porém a grande maioria dos alunos que freqüentavam não tinham, passavam fome mesmo, e o que mais chamava a atenção era o cardápio, engrossado de farinha com patas e cabeça de galinha, era devorado por todos, ainda espalitava-mos os dentes com o bico da galinha.



Mas o que de fato tem a ver está história com a atualidade? e a realidade concreta?



É que eu sempre fui e sou pobre, acostumado a vida simples e a comer comida simples, muitas vezes os pobre tem que requentar a comida que sobrou de outro dia para comer, desta forma se alimentando e não desperdiçando o alimento, tão sagrado para nós, povo pobre e trabalhador e que está caríssima.



Entretanto, nos últimos anos comecei a prestar a atenção em outros tipos de REQUENTAR, um exemplo: São as noticias requentadas, que os jornais publicam duas ou mais vezes, para fincar na mente dos leitores, parecendo que estão fazendo alguma coisa, o que é de certa forma normal para quem está no poder.



No entanto a Interiorização do governo Tarso Genro, além do assédio de representantes econômicos, e políticos, antes econômicos pois todos que estiveram com Tarso somente pensavam nas portas econômicas que o governador pode abrir para seu grupos econômicos, não houve nenhuma novidade, infelizmente para a população da fronteira, Tarso irá pagar as mensalidade atrasadas da UTI provisória da Santa Casa, R$ 450 mil, além de anunciar através da ministra Maria do Rosário que emitirá certidões de nascimento no próprio hospital, sendo que a ministra cometeu uma grande gafe, dizendo que este projeto é para cidades que realizam mais de 300 partos por mês, vejam a total desinformação, e as assessorias onde estão?

Livramento realiza no máximo 60 partos mensais.



Ao invés de discutir e propor soluções concretas para a exploração sexual de nossos adolescentes, pelo narcotráfico, e o trabalho escravo de brasileiros nas fazendas de plantações de pinos no Uruguai, a ministra Maria do Rosário requentou mais uma, pois o projeto que ela anunciou como novo, já existia no governo federal, eu mesmo antes de ser demitido em 2007 havia indicado a direção do hospital a participar, pois aumentaria a receita do hospital.



Particularmente, esperava mais do nosso governador,como fez em Bagé ao anunciar a construção de uma estrada estadual, será que lá em Bagé as coisas fluem porque a prefeitura é do PT? O que demonstraria de fato a fragilidade do governo Wainer? A culpa é nossa, da própria sociedade, pois não há contradição e quem pensa diferente em Livramento é excluído socialmente, ou tentam como no meu caso.



Construí um grande projeto, o da construção do Hospital Público em Livramento, projeto de governo do próprio governador quando candidato, porém, não há interesse pelos poderosos, que estão no poder e seu aliados econômicos que este hospital venha a ser construído.



Tenho como trunfo um pedido que fiz a Deus e o respaldo da filha do governador Luciana Genro minha eterna deputada federal, Luciana fará chegar até Tarso a carta que escrevi a ele em nome do povo santanense, e quando ele sentar a mesa para comer com sua família e olhar para Luciana lembrará de Livramento, lembrará que deve deixar uma "obra" para o povo da fronteira, esta obra é o hospital público totalmente SUS, pois na próxima visita Tarso não suportará mais seus puxa sacos, e nós seus anúncios requentados, e sim novidades concretas e reais para o povo da fronteira.



Como dizia o Uerta um colega que jogava comigo no 14 de julho, vai comer dessa massinha

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Interiorizaçao do governo Tarso Genro


Dia 29 entregaremos em maos ao governador Tarso Genro o nosso abaixo assinado pela construçao do Hospital Público totalmente SUS em Livramento, faremos também a cobrança do encerramento do inquérito da PF Policia Federal, sobre os "supostos desvios de recursos" do Hospital Santa Casa de Misericórida no ano 2008, acompanhem. 

JUSTIFICATIVA




O presente abaixo assinado justifica-se pela necessidade do povo da fronteira oeste, em especial os cidadãos de Sant’Ana do Livramento, Rosário do Sul, Dom Pedrito, Alegrete e Quarai, terem acesso a saúde pública e gratuita através de um hospital totalmente SUS. Sant’Ana do Livramento não possui referência alguma na área da saúde, sendo que o único hospital que atende pelo SUS realiza procedimentos de baixa complexidade, não possuindo, sequer, uma Unidade de Tratamento Intensivo. Outro fator que chama a atenção é o elevado número de pessoas vítimas de acidentes de trânsito, em parte justificado pelo grande número de veículos em circulação, o que resulta na necessidade de intervenção por especialistas nas áreas de traumatologia e cirurgia geral.



Um hospital público e de alta complexidade abrangerá em torno de 500 mil usuários entre as cidades de Sant’Ana do Livramento, Rosário do Sul, Dom Pedrito, Quarai, Alegrete, do lado brasileiro, Artigas, Tacuarembó, Melo, Vichadero e Minas de Corrales, do lado uruguaio.

Um dos compromissos assumidos pelo governador eleito, Senhor Tarso Genro, em seu “Manifesto da Saúde” (http://www.blogdotarso.com.br/manifesto-da-saude/), foi o de construir quatro hospitais regionais de média e alta complexidade com especialidades como traumatologia e cirurgia geral, aproveitando os recursos do governo federal e investindo nas estruturas já existentes que ainda não contam com estes serviços. Portanto, o povo da fronteira requer ao Sr. Governador Tarso Genro, que construa em Sant´Ana do Livramento um Hospital Público totalmente SUS, para atender aos cidadão uruguaios e brasileiros, principalmente os de baixa renda.



Requeremos ao Senhor Governador Tarso Genro, que solicite as autoridades competentes o encerramento do inquérito da PF (Policia Federal) e o indiciamento dos culpados sobre os supostos desvios de recursos (em torno de R$ 500 mil) do Hospital Santa Casa de Misericórdia de Sant´Ana do Livramento, escândalo este que veio a tona em dezembro de 2008, sendo que até o momento a sociedade desconhece os verdadeiros culpados.



“Entendemos que este é um momento ímpar politicamente, em que não podemos deixar escapar esta oportunidade, pois de nada adiantará o nosso governador implementar políticas de desenvolvimento, se concretamente não realizar esta “obra” de altíssima relevância, que ficará na história de seu governo,assim como para o povo da fronteira”.





29 de julho de 2010

terça-feira, 26 de julho de 2011

Estados Unidos em crise e o povo que pagará a conta mais uma vez

Os jornais de hoje mostram a dificuldade de aprovação da elevação do limite do endividamento dos EUA, mas não mostram porque a dívida pública norte-americana chegou a esse ponto: nos últimos anos, o endividamento público norte-americano explodiu, principalmente devido aos empréstimos contraídos para salvar bancos ameaçados de quebra, além da cara manutenção de uma máquina de guerra em várias partes do mundo.


Os jornais resumem a dificuldade de elevação do teto da dívida dos EUA à disputa entre parlamentares republicanos e democratas. A principal dificuldade do país é o esgotamento da capacidade de emitir dólares para pagar uma monstruosa dívida pública. A cotação da moeda norte-americana caiu em todo o mundo e essa desvalorização se agravaria ainda mais diante de elevada emissão de moeda.

Os parlamentares (tanto republicanos como democratas) sabem que é necessário emitir mais títulos da dívida para que os EUA possam pagar empréstimos anteriores, e a condição posta para autorizar o aumento do teto tem sido a necessidade de um amplo corte de gastos sociais. Os deputados republicanos - que são maioria na Câmara - estão exigindo um corte maior nos gastos e rejeitam o aumento dos tributos sobre os mais ricos. Tudo indica que mais uma vez os trabalhadores pagarão a conta da irresponsabilidade dos bancos privados.

Diferentemente dos países do Sul, os EUA podem tomar empréstimos a juros muito baixos pois imprimem o dólar: moeda aceita internacionalmente, inclusive para pagar sua dívida. Devido à aceitação internacional do dólar em transações comerciais e financeiras internacionais, diversos países aplicam suas reservas internacionais em títulos da dívida dos EUA. O Brasil é um destes países, tendo acumulado mais de 200 bilhões de dólares em títulos do Tesouro estadunidense nos últimos 6 anos, embora tal aplicação não renda quase nada. Agora, a própria imprensa internacional começa a mostrar o risco de investir nesses papéis.

O mais grave é que adquirimos essas reservas internacionais em moeda que se desvaloriza frente ao real - e que não remunera quase nada - mediante a emissão de títulos da dívida interna que pagam os juros mais elevados do mundo. O endividamento brasileiro já atinge quase R$ 3 trilhões e em 2010 consumiu quase a metade dos recursos do orçamento, sacrificando os investimentos em saúde, educação e todas as demais áreas.

Ou seja: o povo brasileiro financia o salvamento de bancos falidos e a máquina de guerra estadunidense, às custas do aumento da dívida pública brasileira.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

TJ-RS nega indenização a netos de Yeda por ato de professores

Desembargadores da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul negaram nesta quarta-feira o pedido de indenização requerida pela filha da ex-governadora do Estado, Yeda Crusius (PSDB), em razão manifestação realizada em 6 de julho de 2009 pelo Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS Sindicato) em frente à casa da família.

Na ocasião, manifestantes se posicionaram em frente a casa de Yeda, no bairro Vila Jardim, em Porto Alegre, para pedir o impeachment da então governadora por causa do suposto esquema envolvendo fraudes em contratos de prestação de serviços.

Conhecida como Operação Rodin, a ação da Polícia Federal, investigava fraudes envolvendo a Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência (Fatec) e Fundação para o Desenvolvimento e Aperfeiçoamento da Educação e da Cultura (Fundae) para o Detran. O esquema causou o desvio de aproximadamente R$ 44 milhões dos cofres públicos, segundo estima o Ministério Público.

Na época, os manifestantes bloquearam a saída da residência e Yeda, alegando que seus netos tiveram dificuldade de sair de casa devido ao protesto, apresentou cartazes ao grupo dizendo: "vocês não são professores, torturam crianças."

No julgamento de hoje, a Justiça entendeu que a manifestação foi lícita e não ofendeu a moral dos netos da então governadora, que ajuizaram a ação representados por sua mãe.

No 1º Grau, o Sindicato havia sido condenado ao pagamento de indenização de R$ 10 mil para cada um dos netos, em razão de excessos durante o protesto. No entanto, para o relator do recurso, juiz Roberto Carvalho Fraga, a entidade não pode ser responsabilizada por uma situação que poderia muito bem ter sido evitada se não fosse a conduta de Yeda, com a conivência da mãe, em optar pela exposição dos meninos, em face de um protesto que tinha um caráter de interesse público.

O magistrado ressaltou que o local onde os autores da ação moravam era, também, onde residia a governadora do Estado, caracterizando-se, portanto, como imóvel público num sentido amplo, inclusive beneficiado por uma equipe governamental oferecido pelo Estado.

Brasil país dos rentistas

Os jornais noticiam mais uma alta na taxa de juros Selic - a quinta seguida no governo Dilma Rousseff – que agora sobe de 12,25% para 12,50% ao ano, permanecendo como a mais alta do mundo. Desde janeiro, a taxa já subiu 1,75%, provocando um aumento de cerca de R$ 40 bilhões nos gastos anuais com juros da dívida interna.




Apesar da dívida interna – que atingiu R$ 2,382 trilhões em maio, conforme tabela do Banco Central (quadro 35) – não ser formada somente por títulos indexados à Taxa Selic, as demais parcelas da dívida também acabam sofrendo o impacto destes aumentos de juros. Isto porque os investidores já têm exigido taxas bem maiores, de cerca de 13% ao ano, para comprar títulos “pré-fixados” (ou seja, que pagam taxas de juros fixas) ou indexados a índices de preços.



Portanto, o impacto real de tais aumentos na Selic é até maior que tais R$ 40 bilhões, pois os rentistas já antecipam seus ganhos ao exigir taxas até maiores que a Selic para comprar títulos da dívida interna.



Apesar do BC justificar novamente a alta de juros com o argumento de combate à inflação, esta tem sido causada por fatores que não podem ser combatidos por meio de alta de juros, tais como o aumento no preço dos alimentos. Tal aumento ocorre devido à especulação nos mercados financeiros com preços de produtos agrícolas, e também devido à falta de políticas que tornem o país imune a tal especulação, tais como a tributação das exportações, a reforma agrária e a alteração das atuais formas de comercialização, com o fim dos cartéis do varejo.



Enquanto não há limite para o pagamento da dívida, as urgentes áreas sociais sofrem com o corte de recursos. O jornal Correio Braziliense noticia que membros do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) passam esta noite sentados em frente ao Ministério das Cidades em Brasília, para reivindicar moradia para cerca de 400 famílias.



Sobre este tema, cabe comentar que, dos R$ 9,5 bilhões programados para 2011 para o Fundo de Arrendamento Residencial – FAR (principal fonte de recursos do programa “Minha Casa Minha Vida”), nenhum centavo havia sido gasto até 11 de julho. Este Fundo auxilia estados, municípios e o Distrito Federal a garantir moradia a famílias de baixa renda.



Muitos argumentam que a demora na liberação de tais recursos se deveria a problemas administrativos de estados e municípios, e não à falta de recursos. Porém, mesmo admitindo-se que tal argumento seja totalmente verdadeiro, seria ainda mais uma prova do privilégio da dívida.



Isto porque, enquanto o governo federal sempre aprova leis - tais como a “Lei de Responsabilidade Fiscal” - para forçar os entes federados a pagarem em dia a questionável dívida com a União (sob pena até mesmo do bloqueio das transferências a estados e municípios), inexistem leis que obriguem os govenantes dos entes federados a atender a tais demandas sociais. Neste caso, o povo é que sofre a punição, tendo de passar a noite em claro protestando em frente a órgãos públicos para tentar garantir seus direitos básicos, como a moradia digna.











BC eleva taxa básica de juros pela 5ª vez, para 12,50%

Folha Online - 20/07/2011 - 19h00

EDUARDO CUCOLO - DE BRASÍLIA











Integrantes do MTST pretendem passar a noite no Ministério das Cidades

Correio Braziliense - 20/07/2011 17:59 Atualização: 20/07/2011 18:29

terça-feira, 12 de julho de 2011

Ato de desagravo a Pedro Ruas tem presença de governador do RS

O ato de desagravo ao vereador Pedro Ruas (PSol), condenado por calúnia no último dia 4, contou com a presença ilustre do chefe do Executivo Estadual. O governador do RS, Tarso Genro, esteve presente na solenidade desta segunda-feira (11) e ofereceu seu apoio ao parlamentar de Porto Alegre, que sofre processo movido por Carlos Crusius, ex-marido da ex-governadora Yeda Crusius. “Nossa posição não é de discutir a decisão do Poder Judiciário, mas sim de fazer uma manifestação política de apoio a quem sempre lutou contra a corrupção”, disse o governador.




Tarso Genro ofereceu-se para prestar testemunho a favor de Pedro Ruas no recurso extraordinário que o parlamentar pretende levar ao Supremo Tribunal Federal, contestando a decisão do Tribunal de Justiça do RS. “Algumas posições do Judiciário causam grande estranhamento aos que prezam a liberdade de opinião”, acentuou o governador gaúcho. “Queremos deixar pública nossa preocupação com a efetividade dos direitos democráticos”.

Em conversa com o Sul21, logo após o ato, Pedro Ruas admitiu que a presença do governador reforça sua posição na luta contra o mau uso da máquina pública. “Desde o governador Tarso até a Carmen, militante do PSol de Cachoeirinha que mora com sete filhos em uma casinha de madeira, todos vieram participar do que acaba sendo um grande ato contra a corrupção”, comemorou. “Todos estamos juntos nessa luta, porque temos consciência de que a corrupção acaba causando a miséria de muitas pessoas”.

A manifestação, ocorrida no plenário da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, reuniu integrantes de vários partidos. Entre as personalidades políticas presentes, estavam o presidente da Assembleia Legislativa do RS, Adão Villaverde; o presidente estadual do PT, Raul Pont; a deputada estadual Juliana Brizola (PDT); o ex-governador e presidente de honra do PT-RS, Olívio Dutra; o deputado Raul Carrion (PCdoB); a secretária de Administração do RS, Stela Farias; o vereador Airto Ferronato (PSB); e o tradicionalista Nico Fagundes.






Segundo o ex-governador Olívio Dutra, a atitude do vereador Pedro Ruas, que contestou publicamente Carlos Crusius durante programas de televisão, foi um ato “da maior dignidade” e expressou “a vontade de milhões”. “A população nos pede o combate contra a corrupção, a arrogância, a petulância de quem está no poder. Exige que não haja contemporização na luta contra a roubalheira”, discursou, entre aplausos.

“O vereador Pedro Ruas não está sendo acusado de mentir, e sim de difundir a verdade”, reforçou o deputado estadual Raul Carrion (PCdoB), que levou mensagens de apoio da comunista Manuela D’Ávila, que não pôde comparecer ao evento. “A imunidade parlamentar é uma garantia para a democracia. Se dizer a verdade é criminoso, então estamos juntos contigo nesse crime”.

A fala de Raul Carrion faz referência direta às circunstâncias que envolvem a condenação de Pedro Ruas. A guerra na Justiça começou quando, em manifestações transmitidas em debates de televisão, Ruas acusou Carlos Crusius de participação direta em um suposto esquema de desvio de recursos de campanha durante a corrida eleitoral pelo Piratini, em 2006. Processado por difamação, o vereador foi absolvido em primeira instância, com base na sua imunidade parlamentar.



A decisão de segunda instância, anunciada na semana passada, entendeu que as manifestações de Pedro Ruas, por dizerem respeito a questão de esfera estadual, iam além dos limites da imunidade parlamentar, estritamente municipal no caso do vereador.

Além disso, ao ser transmitida pela televisão, a fala de Ruas teria chegado a todo o RS, indo além da esfera onde a imunidade seria válida. A condenação foi de três meses de prisão, transformadas em multa pelo fato de Pedro Ruas ser réu primário. No entanto, a disposição do vereador é de não pagar nem um centavo desse dinheiro.

“Me processaram por difamação, e não por calúnia”, acentuou Pedro Ruas, lembrando que a difamação independe da veracidade do fato imputado à suposta vítima. “Por que não me processaram por calúnia também? Ora, porque sabem que eu nunca menti”. O vereador jurou, em nome de sua família, que o processo não mudará sua postura de combate à corrupção. “Não vou recuar em nada, nem um milímetro que seja. Se mudar, vai ser para melhor, me tornando ainda mais combativo”, garantiu.

Agora, a decisão sobre o caso vai para o Supremo Tribunal Federal. “O ato de hoje não foi um ato contra o Judiciário”, frisou Pedro Ruas. “Respeito muito essa decisão, muitas vezes tivemos vitórias muito importantes na Justiça. Decisão da justiça a gente aceita, cumpre, mas também recorre quando se sente injustiçado. É o que eu vou fazer. É meu direito, como cidadão, de recorrer desta decisão”.

Créditos: Ramiro Furquim/Sul21

Fonte Igor Natusch no Sul21

sábado, 9 de julho de 2011

Corrupto nenhum terá sossego

A luta do PSOL contra a corrupção é conhecida e já teve grandes momentos. Um deles foi à ofensiva contra os esquemas e as falcatruas do Governo Yeda Crusius, onde o partido atuou de forma intensa, tornando públicos fatos e situações que, ao final, impediram que fosse reeleito esse péssimo projeto político.




Nessa luta, teve destaque o Vereador Pedro Ruas, líder da bancada do PSOL na Câmara Municipal. Em um dos momentos importantes de debates sobre corrupção e ética na política no Rio Grande do Sul, em programa de televisão, o companheiro Ruas salientou o envolvimento de Carlos Crusius no desvio de recursos da campanha eleitoral de 2006, o que, de resto, já havia sido objeto de matéria da revista Veja e jornais do estado.



Carlos Crusius processou Pedro Ruas por difamação. Não o processou por calúnia, porque Ruas não mentiu, Processou por difamação, porque nossa legislação consegue a proeza de condenar alguém que chame um ladrão do dinheiro público de ladrão, mesmo que quem assaltou os cofres públicos continue impune e desfrutando do que amealhou de forma ilícita.



No Processo de Crusius contra Ruas, o primeiro grau reconheceu que o Vereador precisa ter imunidade para defender o povo de sua cidade, a fim de que o cumprimento corajoso de suas obrigações não termine em processos e condenações. Como o recurso de Carlos Crusius, entretanto, a situação mudou. A turma julgadora entendeu que, porque o assunto era “estadual”, Ruas não poderia ter se manifestado, como se Porto Alegre estivesse fora do Rio Grande do Sul…



A turma foi mais longe : entendeu que, por ser um debate televisivo, as palavras de Ruas iam além da cidade de Porto Alegre, onde a imunidade é incontestável. Ora, esqueceram-se de que as sessões da Câmara Municipal são televisionadas e, via internet, podem ser assistidas em qualquer lugar do mundo, on-line, no exato momento em que ocorrem…



Ruas foi condenado por difamação a três meses de detenção, que foram transformados em multa por ele ser “primário”. O processo em questão tem o número 71003108065 e pode ser acessado no www3.tjrs.jus.br, onde constam todas as decisões e alguns argumentos que merecem uma análise bem acurada.



Esse tipo de posicionamento da superestrutura jurídica da sociedade burguesa não nos intimida. A luta do PSOL vai continuar e a do companheiro Pedro Ruas também, Nenhum corrupto terá sossego enquanto tivermos voz para denunciar e braços para nos unir ao povo explorado do nosso país.



Por tudo isso a Executiva Estadual do PSOL decidiu convocar um ato de desagravo do vereador Pedro Ruas. Será na próxima segunda-feira, as 15:30 horas na Câmara dos Vereadores. Estão sendo convocados todos os militantes, amigos e simpatizantes do PSOL. Estamos convocando lideranças e autoridades de outros partidos e entidades da sociedade gaúcha para esta atividade, conscientes de que a batalha democrática necessita da mais ampla unidade de todos que não aceitam o autoritarismo e que defendem as liberdades políticas.



Segunda-feira, dia 11 de julho

Horário: 15h30min

Local: Câmara dos Vereadores de Porto Alegre

segunda-feira, 27 de junho de 2011

A crise no Capitalismo è o fim?

Tenho sustentado que a crise atual do capitalismo é mais que conjuntural e estrutural. É terminal. Chegou ao fim o gênio do capitalismo de sempre adaptar-se a qualquer circunstância. Estou consciente de que são poucos que representam esta tese. No entanto, duas razões me levam a esta interpretação.

A primeira é a seguinte: a crise é terminal porque todos nós, mas particularmente, o capitalismo, encostamos nos limites da Terra. Ocupamos, depredando, todo o planeta, desfazendo seu sutil equilíbrio e exaurindo excessivamente seus bens e serviços a ponto de ele não conseguir, sozinho, repor o que lhes foi sequestrado. Já nos meados do século XIX, Karl Marx escreveu profeticamente que a tendência do capital ia na direção de destruir as duas fontes de sua riqueza e reprodução: a natureza e o trabalho. É o que está ocorrendo.

A natureza, efetivamente, se encontra sob grave estresse, como nunca esteve antes, pelo menos no último século, abstraindo das 15 grandes dizimações que conheceu em sua história de mais de quatro bilhões de anos. Os eventos extremos verificáveis em todas as regiões e as mudanças climáticas tendendo a um crescente aquecimento global falam em favor da tese de Marx. Como o capitalismo vai se reproduzir sem a natureza? Deu com a cara num limite intransponível.

O trabalho está sendo por ele precarizado ou prescindido. Há grande desenvolvimento sem trabalho. O aparelho produtivo informatizado e robotizado produz mais e melhor, com quase nenhum trabalho. A consequência direta é o desemprego estrutural.

Milhões nunca mais vão ingressar no mundo do trabalho, sequer no exército de reserva. O trabalho, da dependência do capital, passou à prescindência. Na Espanha o desemprego atinge 20% no geral e 40% e entre os jovens. Em Portugal, 12% no pais, e 30% entre os jovens. Isso significa grave crise social, assolando neste momento a Grécia. Sacrifica-se toda uma sociedade em nome de uma economia, feita não para atender as demandas humanas mas para pagar a dívida com bancos e com o sistema financeiro. Marx tem razão: o trabalho explorado já não é mais fonte de riqueza. É a máquina.

A segunda razão está ligada à crise humanitária que o capitalismo está gerando. Antes se restringia aos países periféricos. Hoje é global e atingiu os países centrais. Não se pode resolver a questão econômica desmontando a sociedade. As vítimas, entrelaças por novas avenidas de comunicação, resistem, se rebelam e ameaçam a ordem vigente. Mais e mais pessoas, especialmente jovens, não estão aceitando a lógica perversa da economia política capitalista: a ditadura das finanças que via mercado submete os Estados aos seus interesses e o rentitentismo dos capitais especulativos que circulam de bolsas em bolsas, auferindo ganhos sem produzir absolutamente nada a não ser mais dinheiro para seus rentistas.

Mas foi o próprio sistema do capital que criou o veneno que o pode matar: ao exigir dos trabalhadores uma formação técnica cada vez mais aprimorada para estar à altura do crescimento acelerado e de maior competitividade, involuntariamente criou pessoas que pensam. Estas, lentamente, vão descobrindo a perversidade do sistema que esfola as pessoas em nome da acumulação meramente material, que se mostra sem coração ao exigir mais e mais eficiência a ponto de levar os trabalhadores ao estresse profundo, ao desespero e, não raro, ao suicídio, como ocorre em vários países e também no Brasil.

As ruas de vários países europeus e árabes, os "indignados" que enchem as praças de Espanha e da Grécia são manifestação de revolta contra o sistema político vigente a reboque do mercado e da lógica do capital. Os jovens espanhois gritam: "não é crise, é ladroagem". Os ladrões estão refestelados em Wall Street, no FMI e no Banco Central Europeu, quer dizer, são os sumo-sacerdotes do capital globalizado e explorador.


Ao agravar-se a crise, crescerão as multidões, pelo mundo afora, que não aguentam mais as consequências da super-exploracão de suas vidas e da vida da Terra e se rebelam contra este sistema econômico que faz o que bem entende e que agora agoniza, não por envelhecimento, mas por força do veneno e das contradições que criou, castigando a Mãe Terra e penalizando a vida de seus filhos e filhas.

Leonardo Boff é teólogo e escritor, autor do livro "Proteger a Terra – cuidar da vida: como evitar o fim do mundo" (Record 2010).

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Marina Silva deverá sair do PV, diz Estado de Sao Paulo

Aliados de Marina Silva avaliam que a saída da ex-senadora do PV deve ser selada em poucas semanas. A permanência seria inviável pelo fracasso na busca por mais democracia no partido e pelo fim do diálogo com a Direção Nacional da legenda. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo, a quem quatro pessoas próximas da ex-ministra do Meio Ambiente teriam afirmado que o "núcleo marineiro" está convencido da impossibilidade de conseguir mudanças consideradas necessárias para a transformação do partido, como alterações no estatuto que permitiriam eleições diretas e o fim de diretórios provisórios. Todos os aliados dão a saída dela e de seu grupo como certa.


O grupo retardaria o anúncio por estudar os próximos passos. A tendência atual seria a criação de um novo partido, mas outras hipóteses são consideradas por não haver prazo hábil para fundar uma nova sigla a tempo de participar das eleições municipais de 2012. Outro problema seria a falta de bons palanques nos Estados para Marina em 2014, problema já sentido dentro do PV, na eleição de 2010. Por outro lado, a migração para outra legenda é improvável, já que o grupo teme que situação análoga à encontrada no PV possa se repetir. Com Marina sairiam Fábio Feldmann, candidato a governador de São Paulo em 2010; Guilherme Leal, ex-candidato a vice de Marina; e João Paulo Capobianco, secretário executivo do ministério do Meio Ambiente na gestão Marina.


O PSOL se solidariza a Marina Silva e colocamos o nosso partido a disposiçao da companheira, para que venha fazer a luta contra a barbarie do capitalismo,  responsavél pela degradaçao do meio ambiente e da exploraçao dos recursos naturais.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Alcoolismo, O impacto de uma Droga Psicotrópica socialmente aceita!

Este artigo da nossa guerreira Heloisa Helena sobre o alcoolismo è muito interesante e farto de informaçoes, eu tambèm sou um lutador contra o consumo do alcool em todos os niveis, pois como poderao ler abaixo è a porta de entrada para outras drogas. Nossos costumes e tradiçoes, nos leva para que consumamos cada vez mais o alcool. Quando eu era jovem, jogava futebol, na minha familia os homens mais velhos, todos bebiam, caipirinha,  cerveja, socialmente, nas reunioes familiares era oferecida as bebidas dizendo, " Bebe, Tu è Macho ou Merda de Macho", para provar que era macho lògicamente acabei bebendo e me ferrando no esporte e na vida, graças a Deus faz 10 anos que nao bebo mais, mas infelizmente tenho na familia exemplos de alcoolàtras, o que de certa forma me fez abrir os olhos para o mal que è essa droga, destruindo lares, familias, seres humanos. Como diz nossa companheira “o difícil a gente faz, o impossível a gente tenta!”


Heloísa Helena*


A semana que passou houve de tudo... da aberração na aprovação do Código Florestal até os velhos métodos governamentais dos Esconderijos Palacianos no Submundo Palocciano (sobre o tema respondo com meu artigo já publicado: (Só enriquece na política quem é ladrão!). Aqui em Alagoas o vandalismo que destrói a dignidade do nosso povo sucateando ainda mais a saúde, educação, segurança pública, reina impunemente – aqui ou em Brasília - pela ação ou omissão da canalha política e da maioria dos eleitores. E como tudo isso já muito não fosse ainda tivemos que ver a repetição dos gravíssimos problemas, há muito anunciados, da Braskem que teve a ousadia de chamar de incidente um vazamento que assombrou milhares de pessoas. Embora eu tenha posição formada sobre a necessidade de transferência da referida estrutura industrial, do local onde hoje se encontra, tratarei sobre o tema – com todo rigor necessário - após a publicação do Laudo Técnico que será apresentado quando este artigo já foi para publicação. Ficará para o próximo!



Infelizmente além dessa metodologia de promiscuidade política dirigida pela irresponsabilidade e omissão criminosa na Administração Pública e do caos nos serviços públicos e do aumento na circulação das drogas ilícitas que formam imensos exércitos de mão-de-obra escrava com os pobres para o mundo maldito do narcotráfico... existe mais um problema de dimensão inimaginável na vida de crianças e jovens e da sociedade em geral. Neste artigo tratarei de uma droga psicotrópica – o álcool - socialmente aceita e irresponsavelmente estimulada pela intensa publicidade diária nos meios de comunicação como retrato da covardia vergonhosa do Governo Federal e do Congresso Nacional.



Primeiro gostaria de alertar - especialmente aos que gostam de se apresentar como cretinos contumazes – que a breve análise que farei sobre o tema não está fundamentada em nenhuma concepção religiosa e muito menos no velho moralismo farisaico que desprezo. Quem quiser construir seus “paraísos artificiais” ou “férias químicas de si mesmo e do mundo medíocre” que o faça... mas sem hipocrisia ou discurso cínico e pretensamente avançado, e de preferência tirando as patas das crianças e jovens! Devo registrar ainda que conheço muitas pessoas que usam bebidas alcoólicas com moderação, mas conheço também muitas mais que destruíram suas vidas e suas famílias ou embriagadas mutilaram ou assassinaram outras pessoas. As frias estatísticas oficiais e todos os Estudos Científicos mostram o impacto dessa droga psicotrópica.



O álcool é a droga preferida de 70% dos brasileiros; é a droga de maior prevalência de uso na vida (53,2%); já é utilizada por 52% de crianças de 9 a 12 anos (32% destes já usaram em doses elevadas até a completa embriaguez); é responsável por mais de 95% das internações hospitalares provocadas por drogas; é identificada como porta de entrada para outras drogas em 68% dos adolescentes; está diretamente relacionada a 76% dos acidentes de trânsito com vítimas fatais; está inserida em mais de 60% dos homicídios e em 80% dos casos de violência sexual contra crianças e agressão e mutilação a mulheres nos seus lares; entre outros!



É uma droga que gera torpor, tonturas, vômito, comprometimento das funções mentais e reflexos retardados, fala incompreensível, redução do controle cerebral, superestimação das possibilidades e, entre outros, danos graves ao fígado, aparelho digestivo, cardiovascular, polineurite alcoólica, Síndrome Fetal pelo Álcool, coma alcoólico. Além do desenvolvimento dos limites de tolerância (têm que beber cada vez mais para produzir os mesmos efeitos) e a síndrome de abstinência (que vai do tremor de mãos até os gravíssimos delírios tremens).



A iniciação no consumo, conforme demonstra vários estudos, está relacionada a várias condições, entre elas: a droga ser rotineiramente utilizada nas famílias (inclusive oferecendo às crianças), como facilitadora em situações difíceis (tomar para relaxar), curiosidade, busca de coragem, pressão dos amigos... e (claro!) às belíssimas peças publicitárias onde uma droga é apresentada como permanentemente consumida por pessoas lindas, ricas e símbolos do sucesso. Na publicidade enganosa são gastos mais de 1 bilhão/ano para promover estímulos diversos e belos que possibilitem o consumo e termina numa vozinha ridícula “se beber não dirija” ou “beba com moderação”... tipo assim “só uma pedrinha de crack” ou “cheire socialmente”. Os cínicos produtores das bebidas alcoólicas justificam dizendo que há ”um vazamento do sinal além do público-alvo” quando há uma ilegalidade ao induzir condutas enganosas e atribuir finalidades diferentes das que verdadeiramente a droga possui. Aliás, eu como Senadora e alguns outros lutamos muito para proibir a publicidade (da mesma forma que foi feito com cigarros) ou ao menos colocar rótulos... nada!



Respeitamos muito o A.A e outros grupos de auto-ajuda, reconhecemos a importância dos CAPS AD e Centros de Recuperação de Usuários de Drogas Psicotrópicas (coloquei no Orçamento de Maceió quase 2 milhões para a Construção de um)... mas sem políticas sociais globais para o enfrentamento do problema é causa digna de ser lutada por mim e outros mais... mas quase perdida! Continuemos a nossa Luta... afinal, como diz o lema, “o difícil a gente faz, o impossível a gente tenta!”

sábado, 28 de maio de 2011

Livramento terra de corruptos?

Nos últimos dias veio à tona mais uma denúncia de corrupção na Câmara de Vereadores de Sant’Ana do Livramento, uma pendenga iniciada entre o presidente municipal do PMDB Silvio Vares e o ex-presidente da Câmara Bernardo Fontoura do PSDB, expuseram as vísceras podres do legislativo, este caso certamente, é apenas a ponta do iceberg. Desta vez é a farra dos combustíveis, onde o presidente da casa, período de 2010, vereador Bernardo Fontoura do PSDB admitiu publicamente ter abastecido várias vezes o “automóvel da família” com recursos da câmara, ou seja, com dinheiro público. Não satisfeito com a gravidade das suspeitas que pairam sobre seu mandato, o vereador tem a cara de pau de dizer que não agiu com dolo, e, caso haja comprovação de irregularidades devolverá os recursos a nossa comunidade. Aponta ele que esta prática vem sendo realizada por todos os ex-presidentes da casa desde 1997 e diz ser vitima de chantagem por parte do PMDB.

Os fatos mostram que o vereador “experiente” age na mesma linha de seus correligionários ao ocuparem cargos públicos, onde administram sempre dá problema. Quem não se lembra da corrupção no DETRAN que desviou R$ 44 milhões dos cofres públicos? Do indiciamento da Governadora Yeda PSDB. Acaso alguém pode dizer qual é um dos partidos que administra o hospital local? Qualquer coincidência não é mera ficção, é pura realidade. O vereador, “mui amigo” da dona de casa, humilde da vila que só o conhece pelo radinho e pela foto no santinho e, infelizmente, na urna eletrônica, se acha dono da coisa publica. Notem que o “nobre edil” não se satisfaz com o seu salário de R$ 4.618,00 mais benefícios acrescidos de 50% enquanto presidente da câmara de vereadores, ainda “enche o tanque” com o dinheiro do povo. A suspeita de corrupção se estabelece pelos fortes indícios e a publicação via jornal e rádios locais, o MP agora foi cutucado e terá que tomar providência.

Para o PSOL é ilegal o que fez o nobre vereador, agiu de má-fé sim, desonestamente, imoralmente. Esperamos que o vereador Bernardo Fontoura do PSDB perca seu mandato, devolva os recursos desviados e responda criminalmente pelos fatos assumidos. Caso sejam comprovados as denuncias que pesam contra outros vereadores, deverão estes seguir o mesmo caminho. Os trabalhadores, os aposentados, os pobres, as crianças, os idosos, os excluídos, a sociedade com um todo esperam por uma atitude enérgica das instituições. Que cumpram o seu papel, verdadeiramente. Justifiquem os salários que ganham.

Sobre a instalação da CPI para apurar tais fatos, será importante que se concretize, mesmo que haja suspeitas de que quase todos os vereadores estejam envolvidos no escândalo. Outro fato importante foi a declaração do vereador Melado PTB onde o mesmo afirma que reparte os recursos dos seus assessores, alegando que “não pode deixar os companheiros com fome”. Este fato deve ser investigado também, pois é ilegal apossar-se dos salários dos assessores. Comprovada tal prática, o vereador deverá sofrer as sanções da justiça, tal como a perda do mandato. O caso também foi parar no Departamento de Policia Civil do RS.

Fictício nisso tudo é o fato das possíveis punições, provavelmente tudo acabe em pizza, como os desvios de mais de R$ 500 mil da Santa Casa em 2008 que até hoje não se esclareceu, ao qual nós denunciamos, e por isso nosso presidente Rogério Benites foi e continua sendo perseguido politicamente, mas não abrirá mão de lutar pelos trabalhadores e pelo povo santanense com sempre o fez.

Enquanto o povo não entender o processo de corrupção e os partidos que sempre fazem parte dela, difícil será puni-los efetivamente. Por isso nós estamos construindo o PSOL, uma ferramenta de luta em defesa dos trabalhadores e do povo. As pessoas de bem que não aceitam a corrupção e a situação em que se encontram nossas instituições, seu lugar é no PSOL, venha construir conosco.

PSOL um partido necessàrio para os trabalhadores e o povo em defesa do Brasil.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Palocci e sua sùbita riqueza

Em priscas eras, quando o PT ainda postulava a mudança na ordem econômica e defendia uma "nova gramática do poder", a palavra "projeto" sempre aparecia em seus documentos associada ao esforço coletivo: projeto estratégico dos trabalhadores, projeto político para o Brasil. Como goiabada cascão em caixa, coisa fina que não mais se acha.
Depois de quase uma década na posse da principal alavanca do poder político, a palavra mudou de conteúdo no vocabulário petista. O que era plural se individualizou. Projeto, agora, é uma empresa particular de consultoria financeira.
A classe operária, claro, não foi ao paraíso. Os trabalhadores seguem moendo no áspero, mas os que chegaram ao poder político em seu nome navegam no mar das facilidades. Alguns descobriram cedo que, ao invés de dar "cavalo-de-pau" em transatlântico, mais confortável era tomar assento na boleia.
A súbita riqueza do atual ministro chefe da Casa Civil não passa de mera decorrência de outras escolhas, não só dele e muito anteriores. Em 2002, a esperança só venceu o medo na campanha eleitoral. Ato contínuo, como alertou na época o saudoso Celso Furtado, a música do continuísmo já tocava no grupo de transição para o primeiro governo petista. O que era grande, a promessa de mudança, foi trocado em miúdos: milhares de pequenas "metamorfoses ambulantes". Quem se vendeu como artífice da mudança, agora se oferece como palestrante e consultor da restauração.
O alvoroço montado nos jornais desta semana não passa de um episódio a mais em tal trajetória. Episódio, aliás, que pode se tornar território de múltiplas revelações. Algumas delas, além de curiosas, sintomáticas. Por exemplo: José Serra e Aécio Neves, que brigam de foice pela liderança do tucanato, estiveram unidos na defesa do acusado. Comem da mesma fruta e, na certa, não querem saber de marolas no condomínio do poder.
Por outro lado, a nota expedida pela assessoria da Casa Civil em defesa do ministro é um espanto. Foi feito até um levantamento do número de parlamentares que, como o acusado, "costura para fora" durante o exercício do mandato. Levantamento que cumpre um duplo objetivo: defender a absoluta normalidade do duvidoso procedimento e, ao mesmo tempo, ameaçar quem recalcitra na critica. Ou seja, "locupletemo-nos todos..."
Mais grave ainda é a defesa do princípio dos vasos comunicantes entre os pontos fortes da economia e as alavancas que definem, na estrutura do Estado, o destino das finanças públicas. Quem ocupou postos chaves na administração e, depois, virou banqueiro ou, no percurso inverso, banqueiro que virou ministro, são fornecidos exemplos concretos com nome e sobrenome, são procedimentos defendidos na nota como naturais e desejáveis. Um absurdo sem tamanho.
Ao tratar como natural a malha de cumplicidades de mão dupla, que coloca o aparelho estatal como extensão das corporações dominantes, o objetivo da nota é justificar o "enorme valor de mercado" dos "profissionais" que transitam por tais escaninhos. Os consultores de luxo, pagos a peso de ouro pelos barões do setor privado, não precisam revelar a fonte nem a quantia de seus ganhos. Estão protegidos pelo manto sagrado da confidencialidade dos contratos. Um privilégio dos poderosos que, infelizmente, não esteve ao alcance do caseiro Francenildo.

Nas origens, quando Carlito Maia não cobrava tostão por seus slogans geniais, o PT se orgulhava da sua condição de partido diferente. Nas cantorias de militância, interpelava os partidos da ordem por serem "tão iguais". Agora ficou igual aos demais. Para desfrutar os privilégios do poder, se vangloria de fazer o que todos fazem. Pratica o que antes execrava e, sem desconforto aparente, defende de cara limpa a súbita riqueza do ministro chefe.

Rio, maio de 2011.

Léo Lince é sociólogo e mestre em ciência política



domingo, 22 de maio de 2011

Duda Pinto

O nosso abaixo assinado pela construçao do Hospital Pùblico em Santana do Livramento via on line estava estacionado a mais de duas semanas em 180 assinaturas. Solicitei ao amigo Duda atravès de email que divulgasse o link em sua coluna no jornal Aplatèia, ele publicou ontem dia 20 sexta.feira, e o nùmero de assinantes passou para 185 em um dia.

Valeu Duda pelo apoio, grande abraço. Acompanhem email abaixo.

Bom dia Duda,

Gostaria da aproveitar a tua enorme audiencia, para informar aos leitores de tua coluna que està disponivel na web o link do abaixo assinado pela construçao do Hospital Pùblico em Livramento 100% SUS, desta forma oportunizando aos cidadaos via on line de assinar e participar deste grande projeto social.
Sem dùvidas a sua concretizaçao serà um marco històrico para a nossa regiao, alèm de atender com dignidade o hospital totalmente SUS, gerarà emprego e renda, ajudando a desenvolver o nosso municipio, sò depende de nòs, temos que cobrar as promessas dos governantes.

Grande abraço,
Rogèrio benites

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2010N4463

sábado, 14 de maio de 2011

Còdigo Florestal



O Portal G1 mostra que a Câmara dos Deputados adiou novamente a votação do Novo Código Florestal, graças a um requerimento do PSOL – Partido Socialismo e Liberdade - que pleiteava que o projeto fosse retirado da pauta da sessão. O Novo Código Florestal prevê, dentre outras coisas, a anistia a desmatadores, a redução das áreas de preservação permanente e reserva legal, e a permissão de substituir florestas por culturas do “agro-negócio” como a cana-de-açúcar, aprofundando o sistema primário-exportador.




Este sistema serve à acumulação de reservas internacionais em dólares, para viabilizar os pagamentos da dívida externa e remessas de lucros das multinacionais aqui instaladas. Esta montanha de dólares serve também para comprar a confiança dos rentistas, que ganham com as altíssimas taxas de juros da dívida interna brasileira.



Enquanto isso, no Senado, foi aprovado o projeto que aumenta em US$ 240 milhões por ano os pagamentos do Brasil ao Paraguai pela compra da energia da usina de Itaipu, conforme mostra a Agência Senado. Conforme comentado em edições anteriores desta seção, tal aumento, antes de representar uma grande concessão ao nosso país vizinho, representa um valor equivalente a apenas um terço dos juros que o Paraguai já paga ao Brasil pela dívida referente à construção da usina. Assim, grande parte do pagamento recebido pelo Paraguai (pela venda de energia elétrica) acaba retornando ao Brasil na forma do pagamento de juros e amortizações.



Tal dívida possui diversas ilegitimidades, tais como a sua contratação por governos ditatoriais, as altas taxas de juros, e o baixo preço pago pelo Brasil pela energia paraguaia.



Por fim, o jornal Estado de São Paulo noticia a greve geral que parou a Grécia, onde houve confronto entre os manifestantes e a polícia. Ontem, agentes do FMI e União Européia chegaram ao país para estudar um novo pacote de medidas anti-sociais que retiram direitos dos trabalhadores para viabilizar o pagamento de uma questionável dívida, que precisa ser auditada.



Nesta semana, importantes eventos ocorreram na Grécia, no sentido de instalar uma “Auditoria Cidadã da Dívida” no país. A coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lucia Fattorelli, participou ativamente destes eventos, tendo contribuído para a articulação desta iniciativa, que agora se espalha por outros países europeus, conforme mostra artigo do jornal The Guardian.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

www.participa.rs.gov.br/

Depois de entregar em maos as propostas do Nùcleo Popular do PSOL a Secretària do Conselho e Desenvolvimento do Estado Sr. Mari Trindade no evento do PPA realizado no inicio do mês em nossa cidade, Rogèrio Benites emplacou tambèm as propostas no Portal da Participaçao do Governo do Estado. Livramento està là quem quiser pode acompanhar e participar pelo link

http://www.participa.rs.gov.br/proposta_lista.php?cod=542




Vàrias säo as revindicaçoes do socialistas, dentre elas estao:

Auditoria da Divida com a União,

Combate Intransigente a Corrupção,

Saúde: Cumprir com 12% de investimento constitucional, construir 4 (quatro) Hospitais Regionais de média e alta complexidade com especialidades como traumatologia e cirurgia geral, aproveitando os recursos do governo federal e investindo nas estruturas já existentes que ainda não contam com serviços de média e alta complexidade compromisso firmado Sr. Tarso Genro do PT em sua “ Manifesto à Saúde”, do dia 11 de setembro de 2010, postado em seu blog. Sant `Ana do Livramento enquadra-se plenamente neste quadro catastrófico da saúde, è importante também que este novo hospital receba uma UTI neonatal, pois os bebes que nascem prematuramente ou com graves problemas de saúde devem deslocar-se 180 Km de distancia, até a cidade de Bagé, sendo que muitos chegam sem vida.

Garantir, exigir que as empresas que recebam recursos públicos façam o pagamento do salário mínimo regional da saúde aos trabalhadores, assim como os depósitos do FGTS (Fundo de Garantia Tempo Serviço). Prestem contas de seus balanços contábeis e financeiros, publicamente e anualmente, caso das instituições filantrópicas seus estatutos devem ter um marco norteador, onde diversas representações populares devem fazer parte da direção, assim com os próprios trabalhadores.



Educação: Investir o constitucional no setor, valorizar a UERGS, através de novos cursos em Livramento e região, contratar novos professores e realizar concursos públicos. Faz necessário também o pagamento do Piso Nacional dos Professores, e, implementar a escola em Turno Integral nas escolas estaduais, com os alunos recebendo do Estado materiais escolares, uniformes completos, leptops e alimentação. Garantir que seja cumprido o Estatuto do Idoso e da Criança em todos os níveis.



Mulheres: Valorização dos direitos das mulheres, com uma Delegacia da Mulher em Sant`Ana do Livramento, visando garantir a Lei Maria da Penha. Que seja também construída uma Casa de Passagem Sant`Ana do Livramento para abrigar as mulheres agredidas na região. Meu primeiro empreendimento, linhas de créditos para mulheres empreendedoras.



Habitação: Construção de casas populares, preferencialmente para mulheres e chefes de família. Financiamento facilitado a trabalhadores.

Geração de Emprego e Renda: Investir em seu povo, através de incentivo a juventude, mulheres, aposentados, trabalhadores, através do acesso aos direitos sociais em todos os níveis. Primeiro Empreendimento: Financiar e facilitar a profissionais formados seu primeiro empreendimento, através de linhas de créditos especificas.

Liberação dos Cassinos nas Regiões de Fronteira, fazendo link com Turismo, ramo de Hotelaria, Gerando emprego e renda.

Reforma Agrária: Assentar trabalhadores Sem Terra, peões de estâncias, mulheres campeiras, juventude cultiva a tradição gaúcha, criar programas de Reforma Agrária que resgatem a divida como o povo negro e seus descendentes, através do acesso a terra, valorizar a Agricultura Familiar, produção de alimentos.

Segurança: Investir o constitucional 11%.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Dia do Trabalhador

No Domingo dia 1 de maio comemoraremos o dia do Trabalhador, atos, discursos e a tentativa de tirar algumas revendicaçoes em conjunto. Atravès da organizaçao do CEPERS sindicato e PIT CNT do Uruguai serà realizado no parque Internacional um grande ato em comemoraçao a data.

Alguns em sua maioria defenderao as politicas economicas adotadas pelos governos que previlegia o capital expeculativo e os grandes empresàrios, entretanto nòs queremos organizar o povo trabalhador para lutarmos por melhores condiçoes de trabalho, salàrio minimo digno, hoje em torno de R$ 2.500,000( dois mil e quinhentos reais), contra as privatizaçoes, pela refòrma Agrària, educaçao para todos e de qualidade, Saùde Pùblica e gratuita, acesso a Justiça e direitos preservados.



A História do Dia do Trabalho remonta o ano de 1886 na industrializada cidade de Chicago (Estados Unidos). No dia 1º de maio deste ano, milhares de trabalhadores foram às ruas reivindicar melhores condições de trabalho, entre elas, a redução da jornada de trabalho de treze para oito horas diárias. Neste mesmo dia ocorreu nos Estados Unidos uma grande greve geral dos trabalhadores.




Dois dias após os acontecimentos, um conflito envolvendo policiais e trabalhadores provocou a morte de alguns manifestantes. Este fato gerou revolta nos trabalhadores, provocando outros enfrentamentos com policiais. No dia 4 de maio, num conflito de rua, manifestantes atiraram uma bomba nos policiais, provocando a morte de sete deles. Foi o estopim para que os policiais começassem a atirar no grupo de manifestantes. O resultado foi a morte de doze protestantes e dezenas de pessoas feridas.



Foram dias marcantes na história da luta dos trabalhadores por melhores condições de trabalho. Para homenagear aqueles que morreram nos conflitos, a Segunda Internacional Socialista, ocorrida na capital francesa em 20 de junho de 1889, criou o Dia Mundial do Trabalho, que seria comemorado em 1º de maio de cada ano.



Aqui no Brasil existem relatos de que a data é comemorada desde o ano de 1895. Porém, foi somente em setembro de 1925 que esta data tornou-se oficial, após a criação de um decreto do então presidente Artur Bernardes.



Fatos importantes relacionados ao 1º de maio no Brasil:


- Em 1º de maio de 1940, o presidente Getúlio Vargas instituiu o salário mínimo. Este deveria suprir as necessidades básicas de uma família (moradia, alimentação, saúde, vestuário, educação e lazer)


- Em 1º de maio de 1941 foi criada a Justiça do Trabalho, destinada a resolver questões judiciais relacionadas, especificamente, as relações de trabalho e aos direitos dos trabalhadores.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Tarso Genro respalda a construçao de Hospitais SUS no Rio Grande do Sul

http://www.aplateia.com.br/bastidores.php

Com Respaldo de Tarso

Este foi o chamamento do jornalista Edis Elgarte em sua coluna do jornal Aplàteia deste domingo 24 de abril de 2011, demonstrando reconhecimento, credibilidade e compromisso que tenho com as causas sociais.  A tarde fomos atè a camperiada internacional como anunciado para a coleta das assinaturas, mais uma vez o povo santanense e riverense deu seu total apoio ao assinar em massa o abaixo assinado pela construçao do Hospital Pùblico totalmente SUS em Livramento.

Abaixo a reportagem do jornal Aplatèia de ontem, leiam.


A luta pela construção de um hospital público que atenda exclusivamente usuários do SUS em Livramento, capitaneada pelo PSOL e que já conta com o envolvimento do PV e do PCB, ganha a participação e apoio também do PTdoB. O presidente do partido, Luiz Cleder, esteve reunido com o principal articulador do Movimento pela Construção do Hospital Público, Rogério Benites, e ouviu dele informações detalhadas sobre a mobilização popular. Benites inclusive lembrou do compromisso do governador Tarso Genro em seu "Manifesto à Saúde", onde ele afirma que construirá quatro hospitais regionais de média e alta complexidade com especialidades como traumatologia e cirurgia geral, aproveitando os recursos do governo federal e investindo nas estruturas já existentes que ainda não contam com serviços de média e alta complexidade. Benites acredita que Livramento se enquadra nos critérios observados pelo Governador.




Mais assinaturas



A estratégia do grupo político pluripartidário é envolver o máximo de instituições e entidades de Livramento na mobilização pela construção do hospital público 100% SUS. Rogério Benites entregou uma cópia do abaixo-assinado ao presidente do PTdoB para que o reproduza e se integre ao processo de recolhimento de assinaturas. O Movimento, que iniciou no fim do ano passado com a coleta de assinaturas em via pública, já conta com apoio de diversas instituições, associações e sindicatos que já estão coletando assinaturas entre seus associados. Luiz Cleder disse que “somar-se a este movimento pela construção de um hospital é motivo de orgulho e comprometimento social ao qual o PT do B, seus filiados e simpatizantes não poderiam se furtar”. O movimento pretende voluntariamente coletar assinaturas neste domingo à tarde na campereada municipal.

domingo, 17 de abril de 2011

PPA do Governo do Estado do Rio Grande do Sul

Ontem participamos eu e Jocemir da atividade do governo do Estado o PPA (Plano Plurianual) realizado na Unipampa, o ato contou com expressiva representatividade "politica", com a presença do Vice-Governador Beto Grill, de secretàrios de Estado, Prefeitos, vereadores da mais de 20 cidades representadas.

O que  chamou atençao foi o interesse das pessoas em participar do evento, tendo um grande numero de participantes, outra questao importante foi o dicurso do nosso prefeito Wainer Machado, onde ele disse que a construçao do Hospital Regional nao è täo importante como a construçao de estradas rurais para escoar a produçao e desenvolver o municipio, eu fique indignado , fui me inscrever para participar da discussao mas infelizmente somente 17 inscriçoes foram aceitas, certamente o Wainer nao precisa do SUS deve ter convernio particular nao tà nem ai com o povo. Como sempre os mesmos as mesmas cartas marcadas de sempre, o que demonstra que o governo de Tarso infelizmente esta dando continuidade a nao participaçao democràtica de Yeda.

Fizemos a nossa parte, intreguei o documento abaixo com nossa humildes propostas para a secretària do conselho de desenvolvimento do Estado Sra. Mari Trindade.


PPA


Plano Plurianual 2011

Propostas do núcleo popular do PSOL para debate no Plano Plurianual do governo do Estado do Rio Grande do Sul



Para que haja uma verdadeira participação democrática, transparente e popular se faz necessário e as propostas que vierem a ser apresentadas e aprovadas neste fórum sejam implementadas efetivamente para melhor qualidade de vida do povo. Entretanto para nós do PSOL devemos partir de duas premissas.

A primeira è a Auditoria da Divida com a União e sua suspensão do pagamento, divida esta que sangra os cofres do Estado mensalmente comprometendo as finanças do Estado do Rio Grande do Sul em torno de 17% da Receita líquida, ou 11,52% das despesas totais. Para termos uma noção do quanto significa esta quantia, basta dizermos que ela è compatível às despesas com a função Educação (12,31% das despesas), e maior que o gasto com áreas importantes, como Segurança Pública (9,28%) ou Saúde (9,99%).

A segunda è o Combate Intransigente a Corrupção, busca incessante pelo aceleramento dos processos já descobertos, mas que, porém ainda não foram encerrados os inquéritos, principalmente sobre desvios de recursos públicos tendo em vista a punição dos culpados e restituição dos recursos aos cofres públicos. Pois sem estas medidas senhores, não será possível por em prática qualquer plano ou projeto de governo que venha ao encontro do povo gaúcho, seja na área da Saúde, Educação, Mulheres, Geração de Emprego e Renda e Segurança, Habitação. Após cumprir com os compromissos de campanha que são basilares para alavancar o desenvolvimento, destinando o percentual constitucional nas diversas áreas ao qual è o dever do governo do Estado.

Saúde: Cumprir com 12% de investimento constitucional, construir 4 (quatro) Hospitais Regionais de média e alta complexidade com especialidades como traumatologia e cirurgia geral, aproveitando os recursos do governo federal e investindo nas estruturas já existentes que ainda não contam com serviços de média e alta complexidade compromisso firmado Sr. Tarso Genro do PT em sua “ Manifesto à Saúde”, do dia 11 de setembro de 2010, postado em seu blog. Sant `Ana do Livramento enquadra-se plenamente neste quadro catastrófico da saúde, è importante também que este novo hospital receba uma UTI neonatal, pois os bebes que nascem prematuramente ou com graves problemas de saúde devem deslocar-se 180 Km de distancia, até a cidade de Bagé, sendo que muitos chegam sem vida.

Garantir, exigir que as empresas que recebam recursos públicos façam o pagamento do salário mínimo regional da saúde aos trabalhadores, assim como os depósitos do FGTS (Fundo de Garantia Tempo Serviço). Prestem contas de seus balanços contábeis e financeiros, publicamente e anualmente, caso das instituições filantrópicas seus estatutos devem ter um marco norteador, onde diversas representações populares devem fazer parte da direção, assim com os próprios trabalhadores.



Educação: Investir o constitucional no setor, valorizar a UERGS, através de novos cursos em Livramento e região, contratar novos professores e realizar concursos públicos. Faz necessário também o pagamento do Piso Nacional dos Professores, e, implementar a escola em Turno Integral nas escolas estaduais, com os alunos recebendo do Estado materiais escolares, uniformes completos, leptops e alimentação. Garantir que seja cumprido o Estatuto do Idoso e da Criança em todos os níveis.



Mulheres: Valorização dos direitos das mulheres, com uma Delegacia da Mulher em Sant`Ana do Livramento, visando garantir a Lei Maria da Penha. Que seja também construída uma Casa de Passagem Sant`Ana do Livramento para abrigar as mulheres agredidas na região. Meu primeiro empreendimento, linhas de créditos para mulheres empreendedoras.



Habitação: Construção de casas populares, preferencialmente para mulheres e chefes de família. Financiamento facilitado a trabalhadores.

Geração de Emprego e Renda: Investir em seu povo, através de incentivo a juventude, mulheres, aposentados, trabalhadores, através do acesso aos direitos sociais em todos os níveis. Primeiro Empreendimento: Financiar e facilitar a profissionais formados seu primeiro empreendimento, através de linhas de créditos especificas.

Liberação dos Cassinos nas Regiões de Fronteira, fazendo link com Turismo, ramo de Hotelaria, Gerando emprego e renda.

Reforma Agrária: Assentar trabalhadores Sem Terra, peões de estâncias, mulheres campeiras, juventude cultiva a tradição gaúcha, criar programas de Reforma Agrária que resgatem a divida como o povo negro e seus descendentes, através do acesso a terra, valorizar a Agricultura Familiar, produção de alimentos.

Segurança: Investir o constitucional 11%.



Rogério Benites
rogeriobenites@hotmail.com
coordenador

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Quem sabe faz a hora não espera acontecer


Todos estão cientes das péssimas condições da saúde brasileira, tanto a nível federal, estadual e municipal, onde os governos que ai estão não cumprem com os repasses constitucionais, deixando a grande maioria do povo brasileiro sem acesso digno a saúde, preferem investir em outras demandas, um exemplo è a disponibilidade do governo brasileiro emprestar dinheiro para o governo de Portugal, como se estivesse sobrando.

Outra è a má gestão administrativa da maioria das instituições de saúde, utilizando-se de sua filantropia arrecadam recursos e disponibilizam serviços ao SUS, no entanto o atendimento è deficitário, não sendo pior pela qualidade dos trabalhadores da área da saúde, muitos destas instituições nem ao menos cumpre com as leis trabalhistas, desrespeitando totalmente os trabalhadores e a sociedade como um todo. Nos dias atuais, os cidadãos estão cada vez mais conscientes, querendo e exigindo serviços de qualidade e atendimento humanizado, porém infelizmente em nossa cidade não temos, uma demonstração da nossa triste realidade são os milhares de pacientes santanenses que estão sendo tratados em outras cidades.

O PSOL através de seu presidente Rogério Benites em conjunto com lideranças do movimento social, juventude, mulheres e aposentados do partido, resolveram colocar a mão na massa reiniciando novamente a coleta de assinaturas pela construção do Hospital Público 100 % SUS em nossa cidade, nos dias 6 e 7 de abril somente pela parte da tarde coletaram mais de 400 assinaturas na praça General Osório.

O movimento Prò-Construçao do Hospital Público iniciou no final do ano passado em conjunto com o PV, PCB e PSOL, pretende incluir todos os partidos nesta luta, no entanto devido às altas temperaturas do verão no foi possível dar andamento a coleta de assinaturas durante o período, sendo reiniciado novamente agora com força e determinação.

O objetivo do movimento, è mobilizar a sociedade como um todo, sindicatos, associações, escolas, movimentos sociais, legislativo, judiciário e executivo, para que juntos lutem por esta demanda tão importante para o povo santanense, coletando o máximo de assinaturas possíveis para entregarmos ao governador Tarso Genro dia 30 de julho próximo quando será instalado em nossa cidade o seu governo.



Na foto Rogério Benites, Jocemir e dona Alba Pintos

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Centro de Referencia da Mulher Professora Deise



Acompanhem abaixo o texto que fiz para divulgaçao na imprensa, sobre o trabalho que està sendo realizado no Centro de Referencia da Mulher Professora Deise, là as mulheres tem acesso a justiça e hà varios programas de saùde, tenho sido um multiplicador, informando as mulheres sobre seus direitos e enviando-as atè ao Centro de Referencia da Mulher Professora Deise, casa esta, que è certamente uma grande e forte trincheira na luta pelos direitos sociais e por melhores condiçoes de vida para nossas mulheres, seja na construçao de polìticas pùblicas ou na sua efetivaçao concreta . Destaco tambèm a acolhida e o carinho ao qual as mulheres santanenses estäo sendo recebidas pela Màrcia Coordenadora Municipal dos Direitos da Mulher e pela Cely de Almeida Coordenadora dos Programas PIM e PAISM.

O que está sendo bem feito temos que reconhecer.

Rogério Benites do PSOL participou do debate sobre políticas Públicas para Mulheres, realizado na câmara de vereadores no final da semana passada. O evento contou com a presença da Secretaria Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres Sra. Márcia Santana, a coordenação ficou a cargo das competentíssimas Sra. Márcia Rodrigues Coordenadora Municipal dos Direitos das Mulheres e da Senhora Cely de Almeida Coordenadora dos Programas PIM e PAISM, na oportunidade as mesmas expuseram dados e informações relevantes dos avanços nos programas que em rede estão garantindo os direitos das mulheres sejam acolhidos concretamente, seja através da Lei Maria da Penha, ou ao acesso a saúde das mulheres e de seus filhos. Apesar de o PSOL ser oposição ao governo Wainer Machado a de se destacar o ótimo trabalho que está sendo realizado em equipe no Centro de Referencia da Mulher Professora Deise, diferentemente de outros setores de direita que fazem parte do governo municipal, onde certamente não há esta consonância de valorização do ser humano e visão social.

“Orgulho-me e muito de fazer parte de um partido onde as mulheres são a maioria estando em lugar de destaque como a nossa guerreira Heloisa Helena e a ex-deputada federal Luciana Genro e tantas outras anônimas lutadoras do dia-a-dia. A luta das mulheres è uma das bandeiras democráticas ao qual defendemos sempre, pois è a luta socialista, eu sou multiplicador e cuidador de valores e projetos que levem a dignidade, justiça e a inclusão social das mulheres”.

O endereço do Centro de Referencia da Mulher Professora Deise fica na rua dos Andradas, 1157 antigo Presidio Estadual, fone: 3968-1032 para maiores informaçoes.

Rogério Benites

quarta-feira, 30 de março de 2011

Noticias comentada sobre a divìda


O Portal G1 confirma os alertas constantes na edição de 9/12/2010 deste boletim, de que o Brasil pode comprar títulos da dívida de Portugal, sob a justificativa de combater a crise da dívida que afeta aquele país.


Ao mesmo tempo em que anuncia cortes de gastos sociais e alega a impossibilidade de aumentar o salário mínimo, as aposentadorias e os salários dos servidores públicos, o governo brasileiro acena com a ajuda financeira a Portugal, para que este país tente refinanciar sua questionável dívida.

Conforme mostra o Jornal Correio Braziliense, o governo cancelou concursos públicos e não aceita reajustar a Tabela do Imposto de Renda acima de 4,5%, enquanto a defasagem já chega a 54% frente à inflação. Tudo isso para viabilizar recursos para o pagamento da dívida.

Ou seja: o povo brasileiro, além de pagar o custo da questionável dívida brasileira - sofrendo com a carência de serviços públicos básicos, como saúde, educação, reforma agrária, etc - agora poderá pagar também o custo da questionável dívida de Portugal, contribuindo para salvar bancos, que agora especulam contra o próprio país, cobrando altos juros para refinanciar a dívida portuguesa.

As dívidas dos países europeus também se multiplicam devido à opção de reduzir drasticamente os impostos sobre os mais ricos: de 1995 a 2010, a alíquota máxima sobre a renda das empresas portuguesas caiu de 40% para 26,5%, conforme mostra Relatório da Comissão Européia (pág 31).

No Brasil, ao mesmo tempo em que qualquer aumento de gasto social ameaça a meta do “superávit primário”, os investimentos em títulos de dívida pública de outros países não influenciam tal meta, razão pela qual podem ser feitos sem limite.

Caso se confirme esta compra de títulos portugueses pelo Brasil, muito provavelmente isso será fortemente explorado pelo governo como mais uma suposta prova da “independência” do Brasil, que agora estaria salvando da crise a sua antiga Metrópole, e se tornando credor dela.

Porém, os recursos que o Brasil tem destinado para comprar títulos de outros países (como os EUA) têm sido obtidos às custas de aumento da dívida interna, que paga os maiores juros do mundo, às custas do povo.

domingo, 27 de março de 2011

Caixa de Pandora


Pandora, foi a primeira mulher que existiu, criada por Aquiles (deus do fogo, dos metais e da metalurgia) e Atena (deusa da guerra, da gurra) auxiliados por todos os deuses e sob as ordens de Netuno. Cada um lhe deu uma qualidade. Recebeu de um a graça, de outro a beleza, de outros a persuasão, a inteligência, a paciência, a meiguice, a habilidade na dança e nos trabalhos manuais. Hermes, porém, pôs no seu coração a traição e a mentira. Feita à semelhança das deusas imortais, destinou-a Zeus à espécie humana, como punição por terem os homens recebido de Prometeu o fogo divino. Foi enviada a Epimeteu, a quem Prometeu recomendara que não recebesse nenhum presente dos deuses. Vendo-lhe a radiante beleza, Epimeteu esqueceu quanto lhe fora dito pelo irmão e a tomou como esposa.




Ora, tinha Dimitrius em seu poder uma caixa que lhe haviam dado os deuses, que continha todos os males. Avisou a mulher que não a abrisse. Pandora não resistiu à curiosidade. Abriu-a e os males escaparam. Por mais depressa que providenciasse fechá-la, somente conservou um único bem, a esperança. E dali em diante, foram os homens afligidos por todos os males.



Uma outra versão diz que a intenção de Zeus quando mandou Pandora para a Terra, era a de agradar aos homens, e que seu presente de casamento à moça foi uma caixa onde cada um dos deuses havia colocado um bem. Infelizmente, porém, Pandora abriu a caixa sem querer, e todos os bens escaparam e desapareceram, com exceção da esperança que só se vai com a permissão do homem que a traz, jóia preciosa que fortifica o homem e lhe dá condição de enfrentar todos os males com que a vida o maltrata.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Liberdade, liberdade

Quando iniciou a febre da internet, pensei agora poderei me comunicar com o mundo, dizer o que bem penso expor minhas idéias, pois afinal o que será de um homem que não aja para melhorar o mundo em que vive.

Entretanto escrever, pensar e publicar os textos que possam melhorar a sociedade, nem sempre è bem aceito, entendido, compreendido.


Para nossos inimigos políticos, ou qualquer pessoa è fácil acessar meu blog e saber o que estou pensando, quais meus planos, anonimamente sem deixar rastros algum.
 Desta forma se utilizam desta ferramenta para se informar, investigar e bisbilhotar o que penso e escrevo.

Naturalmente que esta è uma via de duas mãos, pois eu também, confesso bisbilhoto blogs de outros escritores como eu.

O que a todos frustra e a mim mais ainda è de que existe certa barreira imposta pela cultura local, onde não podemos expor o todo, a verdade imediata para que não sofresse-mos ainda mais com as retaliações em todos os níveis.



Ou seja, a liberdade de imprensa e democrática ainda está longe muito longe de ser completa.
E muito mais a preservar o que se pensa, como dizia o Legiao Urbana, nao use o que eu disse contra mim.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Tarso Genro, entre a cruz e a espada....

Porque Rogério Benites quer que seja construído um novo Hospital totalmente Público 100% SUS (Sistema Único de Saúde) em Santana do Livramento, se ele è funcionário do Hospital Santa Casa de Misericórdia?


Em primeiro lugar è importante destacar a luta permanente que tenho feito pela saúde pública em nosso município e região, seja em defesa dos direitos dos trabalhadores da área da saúde, em especial em defesa dos direitos trabalhistas e do próprio emprego dos trabalhadores do Hospital Santa Casa e do próprio hospital, ou seja, destinando emendas parlamentar, através do mandato da ex-deputada federal Luciana Genro do PSOL, em beneficio da comunidade como um todo, para construção de postos de saúde ou para investimentos na Santa Casa, tendo como objetivo fundamental, manter o hospital de portas abertas atendendo a população mais necessitada de nosso município e região.

Em segundo lugar e de maior relevância devido a conjuntura política atual, è de que o governador do Rio Grande do Sul Sr. Tarso Genro do PT em sua “ Manifesto à Saúde”, do dia 11 de setembro de 2010, postado em seu blog, ao qual afirma que construirá 4 (quatro) Hospitais Regionais de média e alta complexidade com especialidades como traumatologia e cirurgia geral, aproveitando os recursos do governo federal e investindo nas estruturas já existentes que ainda não contam com serviços de média e alta complexidade.

Imaginemos os benefícios, tomando como base o Hospital que está sendo construído em Palmeira das Missões, orçado em R$ 40 milhões de reais. Estes recursos estão sendo investidos na economia local, gerando emprego e renda em diversos setores da economia. Após estar pronto, a administração do hospital terá que contratar médicos, enfermeiras, técnicos, auxiliares administrativos, além de novos equipamentos, materiais de expediente etc...


No entanto è de fundamental importância perceber a verdadeira conseqüência de todo o processo, caso seja construído este hospital em Livramento, será um Hospital Público Totalmente SUS, gratuito de qualidade para atender a nossa população santanense com dignidade. Ademais, poderemos atrair pacientes de outras cidades e regiões, diferente do momento atual, onde somente mandamos nossos entes queridos que estão doentes para serem atendidos em outros centros.


Com a construção deste novo hospital a Santa Casa de Misericórdia será fortalecida em outras especialidades e complexidades, vide UTI tipo 2 ou a nossa proposta construir uma UTI Neo-natal. Desta forma, a Santa Casa deverà andar no mesmo nível do hospital público, pois recebe e continuará recebendo recursos públicos, tanto quanto, ao atendimento a população, quanto à valorização de seus profissionais em todos os níveis.


Entretanto a decisão está nas mãos de nosso governador Tarso Genro, que estará em Livramento no final deste mês. Construir o novo Hospital Público Totalmente SUS, gratuito e de qualidade, ou assumir o Hospital Santa Casa de Misericórdia tornando-o totalmente SUS. Sendo um referencial, de alta complexidade na área da saúde, garantindo a atendimento a população gratuitamente aos usuários do SUS, o emprego e os direitos dos mais de 300 trabalhadores.


Suprindo a maior demanda da região da fronteira, agindo estratègicamente no combate ao maior índice negativo de qualquer governante, a saúde, ficando na história e após implementar por todo o Estado do Rio Grande do Sul esta política, certamente será reeleito prospectando "novos" e ambiciosos vôos políticos, além de eleger è claro o próximo prefeito de
Livramento.



Acompanhem abaixo o “Manifesto da Saúde”

http://www.blogdotarso.com.br/manifesto-da-saude/





No último sábado, dia 11 de setembro, apresentamos o Manifesto da Saúde, um documento que sintetiza, em seis tópicos, as principais diretrizes do governo da Unidade Popular pelo Rio Grande, calcados no compromisso de aplicar 12% do orçamento na Saúde. O lançamento aconteceu em Palmeira das Missões, onde começará a ser construído, nos próximos meses, um hospital público regional. O complexo terá um custo de R$ 40 milhões, 180 leitos e atenderá casos de média e alta complexidade.

Veja os demais compromissos que fazem parte do manifesto:

- Construção de quatro Hospitais Regionais de média e alta complexidade com especialidades como traumatologia e cirurgia geral, aproveitando os recursos do governo federal e investindo nas estruturas já existentes que ainda não contam com serviços de média e alta complexidade;

- Conclusão e construção de 50 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), garantindo a conclusão das 18 UPAs que estão em andamento e contruindo mais 32;

- Levar equipes completas do Programa de Saúde da Família (PSFs) para todos

os municípios gaúchos;

- Garantir um centro de Especialidades para cada região;

- Reduzir a Mortalidade Infantil

Acesse o link abaixo para assinar via on line pela construçao do hovo Hospital Pùblico em Santana do Livramnento.

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2010N4463

Rogério Benites 16 de março de 2011