rogbenites@gmail.com

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Lucas, Jacira e centenas de crianças apoiam o PSOL




Temos andado pelos bairros e vilas de nossa cidade, divulgando os nossos projetos e propostas, buscando apoio do povo e dos trabalhadores para que sejamos seus representantes polìticos e possamos atuar em sua defesa.


PSOL è a ferramenta de luta e transformaçao social a disposiçao para que se faça as mudanças necessàrias, principalmente lutando contra a CORRUPÇAO, que eles os partidos envolvidos e seus representantes roubam da merenda escolar, da saùde, fazendo com que nòs pessoas comuns que dependem do Estado sofram com suas mentiras, falta de respeito e de caràter.

Cada vez mais as crianças estao ficando adultas mais ràpido, pode-se perceber pelo interesse que eles vem demonstrando nestas eleiçoes, onde alèm de perguntar sobre  quem eu sou, pedem os documentos para nos apoiar, o que è muito legal e positivo.

Sito aqui meu amigo lucas da Simao Bolivar, pedi a ele que fizesse um texto sobre minha visita a vila dele, acompanhem abaixo:

"O PSOL visitou o bairro Simao Bolivar, entregando seu meterial, vimos moradias situaçao precària, enganados por promessas  de polìticos corruptos, vimos tambèm um caso de rejeiçao do atendimento pùblico, um menino passa mal e nao è atendido, o povo fica cansado de promessas mentirosas e fica com uma mà imprensao da polìtica".

Lucas Ribeiro Nunes

Minha amiga Jacira obrigado pelo desenho que me deste de presente, vou guardar muito bem, pois para mim tem muito signifigado, beijos.....

domingo, 29 de agosto de 2010

Brigada Militar tem opçao do PSOL


Na sexta-feira esteve em nossa cidade o nosso candidato a deputado estadual o soldado Oliveira da Brigada Militar concorrerà com o nùmero 50190, estivemos no quartel da Brigada, entregamos o nosso o documento para os militares e os convocamos assim como a familia brigadiana para somar-se na luta por melhores condiçoes de trabalho para os servidores, valorizaçao dos brigadianos atravès do aumento de salàrios, melhores condiçoes de trabalho.

Destacamos tambèm a luta do PSOL contra a corrupçao e o mal que os partidos polìticos e seus representantes tem aplicado a populaçao, sendo consequencia aumento da violencia, narcotràfico, prostituiçao, hospitais deficitàrios,desemprego, caos sociais.

Acompanhem a entrevista ao jornal Aplatèia do soldado Oliveira.

Esteve em 26 de agosto de 2010, em visita a Santana de Livramento, o candidato a Deputado Estadual Soldado Oliveira do PSOL, natural de Porto Alegre, filho de Brigadiano, tem 37 anos dos quais 19 anos vem atuando na Brigada Militar de nosso Estado. Militante da defesa de maior dignidade aos policiais militares gaúchos, tanto funcionalmente como financeiramente. Foi convidado para contribuir com idéias e projetos para as diretrizes do projeto de governo do Pedro Ruas, seguindo a coerência da deputada federal Luciana Genro. Busca de inovações na área da Segurança Pública como um todo, visando o bem estar social do cidadão. Bacharel em Direito, baseou-se nas legislações vigentes para conquistar um verdadeiro Estado Democrático com segurança.

O que o traz a Santana do Livramento?

 Sai de Porto Alegre, viajando pelo interior do Estado, para conhecer, de fato, os problemas que afligem o cidadão em cada região do Estado. Com a idéia de visualizar pessoalmente a carência na área da Segurança Pública dos cidadãos e dos policiais militares. Ha convite de Rogério Benites, funcionário do Hospital Santa Casa de Misericórdia e candidato a Deputado Federal do PSOL desta cidade tive a oportunidade de saber sobre os problemas de corrupção, contrabando, seqüestros de veículos e abigeato que atingem a fronteira. Outro dado importante de que tive conhecimento conversando com a comunidade do Bairro Jardim Europa, que estão arrecadando doações para reabrir um posto da Policia Militar, isso demonstra a falta de investimentos do Estado na Segurança Pública.

Que planos o senhor tens para Livramento? Que aspecto merece maior atenção?

 Assim, como em todo o Estado, a valorização dos policias militares, e através do Governo de Pedro Ruas, uma repressão qualificada da criminalidade, otimização do ensino público estadual, o combate as drogas tirando as crianças e adolescentes das ruas através de programas e dando um maior atendimento aos dependentes.



Como isso pode ser buscado em nível estadual?

 Através de modificações no Estatuto da Brigada Militar, revisão da lei de promoções, correção dos valores das horas extras, adicional noturno que, por incrível que parece, nossos policiais não recebem. Para se ter uma idéia, atualmente o policial militar gaúcho está entre os três piores salários pagos no Brasil, este também deve aguardar, no mínimo, sete anos para tentar ter a ascensão na carreira militar ou esperar por mais de vinte anos para ser promovido se houver vagas. Com o apoio de Rogério Benites no Congresso Nacional, pretendo lutar pela PEC 300 original, onde está incluindo os aposentados e reformados, estimular a mudança de uma revisão da legislação penal, uma articulação com o sistema de justiça e alcançar uma maior organização da ostensividade da policia militar em cada região. Haja vista, há regiões em que a população depende da segurança de apenas um policial militar - como foi presenciado por mim nesta longa viajem.

Por que o Santanense deve apostar o seu voto na candidatura do Soldado Oliveira para Dep. Estadual?

As pessoas encontram-se desacreditadas dos antigos partidos com seus representes corruptos, que atuam com conivência e trocas de favores visando vantagens pessoais. O PSOL è uma nova alternativa com candidatos que, realmente, têm a ficha limpa e estão comprometidos com a sociedade. Com minha experiência na área da Segurança Pública, tanto na teoria quanto na pratica, quero representar e comprometer-me com essas mudanças para nossos policias militares e nossa sociedade.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Pedro Estein visita nossa cidade



Pedro è daqueles companheiros que està na polìtica para lutar pelos seus ideais, com Luciana Genro, Pedro Ruas, Roberto Robaina, eu e tantos outros companheiros valorosos que nao se venderam e nem trairam o povo e os trabalhadores, fundamos o PSOL para seguirmos nossa coerencia e ètica.

Pedro tem um història nos meios socias no MST, è assentado atualmente em Piratini como ele bem diz gosta de organizar povo, aprendeu com a pràtica e formaçao polìtica, qualificando-se para atuar em defesa do movimento campones. Ontem fizemos agenda juntos, etivemos no jornal Aplatèia, ràdio cultura, na casa do MST, em contato com eleitores assentados.

Acompanhem abaixo texto que fizemos e que saiu hoje no jornal Aplatèia.

Candidato esteve na cidade, oportunidade em que manteve encontros com lideranças locais.


Esteve em visita a nossa cidade o candidato a deputado estadual pelo PSOL Pedro Stein.

Pedro è natural de Palmeira das Missões, filho de pequenos agricultores, tem 34 anos. Militante do movimento Sem Terra desde os 18 anos, acampado na região de Julio de Castilhos na década de 1990, assentado atualmente em Piratini desde 1997. Pedro saiu do PT para fundar o PSOL, seguindo a coerência de Heloisa Helena, Luciana Genro, Roberto Robaina e Rogério Benites, companheiros estes que não traíram ao povo e os seus ideais. Pedro è o único assentado a concorrer neste pleito, conhece as dificuldades dos pequenos agricultores e a falta de incentivo que assola o movimento camponês.

O que o traz a fronteira?

Livramento hoje conta com 23 assentamentos, gerando emprego, renda e desenvolvimento com milhares de companheiros assentados, porém não há um verdadeiro representante do movimento camponês no estado, para defender nossas bandeira de luta, nossas necessidades, sou da metade Sul, conheço a luta do companheiro Rogério Benites faz pelo povo santanense, em especial pela Santa Casa, quero junto com Benites realizar as mudanças necessárias para que o povo da fronteira tenham verdadeiros representantes tanto no Congresso Nacional quanto na assembléia legislativa, com Pedro Ruas governador.

Que planos o senhor tem para Livramento, que aspectos merecem mais atenção?

Defendemos a agricultura familiar, pois sabemos que esta gera empregos, produz alimentos de qualidade e não agride o meio ambiente, diferentemente a agricultura dos ricos, que só produz para a exportação, enchendo os bolsos dos que já tem muito dinheiro. Precisamos cobrar dos governantes varias ações, entre elas: Ampliações de créditos, Política de investimentos públicos pesados em assistência técnica, estradas, incentivam a produção, transporte e comercialização, possibilitando qualidade de vida aos pequenos agricultores. Também queremos mais desapropriação de terras no Estado, indo ao encontro do eixo local de realizar reforma agrária de verdade, distribuindo terra para quem nela quer trabalhar, fazendo com que o homem da fronteira retorne ao seu local de origem, peão de estância, desempregados, jovens que cultivam a tradição.

Como isso pode ser buscado em nível estadual?

Elegendo Pedro Ruas governador, uma forte bancada do PSOL e com muita mobilização social, ao qual nós do PSOL estamos dispostos a fazer em conjunto com o povo e os trabalhadores sem terra.

Que projetos o senhor desempenhou em prol dos fronteiriços?

Juntamente com o candidato a Deputado Federal Rogério Benites, aprovei a vinda de emendas para Livramento através de nossa Deputada Luciana Genro. Em 2007, R$ 1.050,000 (um milhão e cinqüenta mil) para a Santa Casa, em 2008 R$ 500 mil para a construção de postos de saúde. Em 2009 mais R$500 mil para a construção de creches, cabe ressaltar que no mesmo ano aprovei a nível estadual a construção da Frente em defesa da Santa Casa, e também o pedido de Intervenção Municipal para evitar o fechamento do hospital e as demissões. Na educação Livramento tem já para este ano uma emenda orçamentária de R$ 200 (duzentos mil), para a UERGS.

Porque os santanenses devem apostar o voto em sua candidatura?

O povo esta descrente com os velhos partidos e seus representantes corruptos, eles, fecham hospitais, mentem e enganam o povo. Nós do PSOL somos os únicos que não traímos a classe trabalhadora, queremos “Estadualizar a Santa Casa”, tornando um hospital totalmente SUS, junto com Benites no Congresso Nacional para acabar com a falta de atendimento e o descaso para com o povo santanense. Vou continuar a luta contra a corrupção e por uma escola de qualidade em turno integral.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

UERGS ciclo de palestras

UERGS ciclo de palestras


Participei nesta noite do ciclo de palestras da UERGS, onde o prefeito Wainer e Sérgio secretário desenvolvimento foram os palestrantes, dizem que Livramento vai muito bem obrigado, agroindústria então a mil, especificadamente 60 novas estão sendo criadas na cidade com apoio do executivo.

Quando indagados pelos acadêmicos sobre os problemas da universidade e falta de investimentos na instituição, tratou o prefeito de como sempre isentar-se, colocando que è decisão de governo, caso governo YEDA.

Aproveitei a oportunidade da pergunta para tentar comprometer Wainer para que traga a nossa emenda que destinamos através da nossa deputada federal Luciana Genro de R$ 200 mil para compras de equipamentos de informática para a universidade, dizendo que o procuramos, por não nos receber, informamos e comprometemos a deputada federal Emilia Fernandez, lògicamente o prefeito disse que se comprometerá para que venham os recursos.

O coordenador da UERGS campi de livramento, se manifestou, dizendo:

Que è salutar a questão da emenda, porém não è bem assim, que a bancada dos deputados não conseguiram aprovar.

“Que bancada foi emenda individual, seu coordenador, o senhor também aceita passivamente a situação de desmanche da universidade, por medo, posição política ou incompetência”.

Fico pensando e questiono, Wainer tem seu Vice do PSDB do governo YEDA, ele PSB è base do governo Lula, Emilia/Tarso, todos da bancada são de suas bases e não conseguiram a provar a emenda em beneficio da universidade, como eles defendem então a universidade?

A esperança está nos novos acadêmicos que não aceitam a situação e começam a contestar a situação os dirigentes acadêmicos e sua forma de escolher, eleger suas direções.

Nós do PSOL, sim temos propostas para a universidade e a sociedade como um todo, vejam abaixo o compromisso de nosso candidato a governador Pedro Ruas ao reitor eleito da Uergs.

Pedro Ruas reuniu-se com reitor eleito da Uergs

O candidato do PSol ao governo estadual, vereador Pedro Ruas, se reuniu ontem com o reitor eleito da Uergs, Fernando Guaranha, para tomar conhecimento das principais reivindicações da instituição. Cortes no orçamento e carência no quadro de professores são duas das principais dificuldades enfrentadas. Ruas apresentou as suas propostas de políticas a Guaranha e se comprometeu com a ampliação do quadro funcional, implantação do plano de cargos e carreiras, qualificação da infraestrutura e repasse de 0,5% da arrecadação anual do Estado para a universidade

sábado, 21 de agosto de 2010

Juventude Santanense não quer só comida quer diversão e arte, emprego, saùde e respeito



O candidato a deputado federal do PSOL Rogério Benites tem intensificado o trabalho de divulgação de suas propostas, as quais seguem os eixos do programa de governo de Pedro Ruas governador, como combate intransigente a corrupção e o questionamento da divida com a União que sangra os cofres do Estado em 17% das receitas totais.

Rogério tem convocado a juventude a participar transformação social, colocando a disposição da população esta coerente e rígida ferramenta de luta e que è o PSOL, ao qual demonstra que è possível fazer política sem trair a classe trabalhadora e o povo.

“A juventude santanense enfrenta a incerteza do futuro pela falta de compromisso dos governos e seus partidos, além da corrupção, hospital em dificuldades, casas que não saem do papel, o crak, prostituição, álcool, desemprego, tem afligido as massas de jovens”.

O PSOL postula-se ao poder para ser alternativa real e concreta de mudanças, com bases sólidas através da educação em escola em turno integral, com o pagamento do salário nacional aos professores, valorização dos servidores, com investimentos em recursos humanos, físicos, tecnológicos e financeiros para garantir uma educação de qualidade para nossos filhos e jovens.

Na oportunidade Rogério Benites explanou seus projetos aos jovens santanenses.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Semana vista pelo PSOL direto do blog da Luciana Genro

A semana vista pelo PSOL


20/08/2010

Base do governo e velha direita desrespeitam policiais e bombeiros

Mais uma vez, foi adiada a votação da PEC 300, que garantiria um piso salarial para as categorias



Nesta semana, mais uma vez os policiais e bombeiros dos estados brasileiros foram desrespeitados pela base do governo e pelos deputados da velha direita (DEM e PSDB), que novamente adiaram a votação da Proposta de Emenda Constitucional nº 300/2008. Essa PEC prevê um piso salarial nacional para as categorias, sendo que o governo federal contribuiria financeiramente para os estados garantirem esse valor. Dessa forma, a votação da proposta tem sido sistematicamente postergada pelos deputados da base do governo.



Recentemente, os deputados governistas exigiram dos policiais (como condição para que a matéria fosse votada) que a PEC 300 não contivesse o valor do piso, mas somente que, em 180 dias depois de promulgada, o governo encaminhasse projeto de lei à Câmara, aí sim propondo os valores. O que em nada garante que tal projeto de lei seja de fato aprovado.



Ainda assim, a base do governo continua dificultando a votação, o que redundou no fracasso do chamado “esforço concentrado” da Câmara dos Deputados nesta semana, e na revolta dos policiais, que ocuparam o Salão Verde. Enquanto a base do governo sempre exige que a PEC 300 seja votada somente após as medidas provisórias que se encontram em pauta, os deputados dos partidos da velha direita obstruem a votação dessas MPs com sucessivos requerimentos de adiamento de votação. Essa obstrução é justificada por DEM e PSDB como uma forma de pressão para que seja votada a regulamentação da Emenda Constitucional nº 29, que poderia aumentar os recursos da saúde.



Porém, nem isso é possível, uma vez que em 2008 a base do governo na Câmara rejeitou a proposta que aumentava os recursos da saúde, e condicionou qualquer aumento à criação de uma nova CPMF, um tributo injusto, pois é embutido nos preços dos produtos, inclusive os essenciais à sobrevivência, prejudicando principalmente os mais pobres. Apenas resta para votação um destaque sobre a CPMF, no qual o governo defenderá esse tributo, fato que seria aproveitado pela velha direita para ganhar dividendos eleitorais.



Isso mostra a total contradição tanto da velha direita – que criou a CPMF e agora diz ser contra ela – como da base do governo, que foi contra a criação da CPMF e agora é a favor. Porém, em período eleitoral, a base governista não quer colocar a nova CPMF em votação.



Ou seja: nesse jogo, nem a base do governo nem a velha direita querem aumentar os recursos da saúde, nem aprovar o piso salarial dos policiais. Na realidade, o pano de fundo de toda essa enrolação na Câmara dos Deputados é que nenhum desses grupos quer aumentar o gasto social, para manter intocável o privilégio dos rentistas, que recebem a maior parte do orçamento federal na forma de juros e amortizações da dívida pública.



Médicos residentes e cardiologistas protestam por melhores salários e condições de trabalho



Enquanto a base do governo na Câmara e a velha direita protagonizam esse espetáculo de desrespeito ao povo brasileiro, fingindo querer aumentar o salário dos policiais e os recursos da saúde, os médicos protestam em todo o país por melhores condições de trabalho. Nesta semana, os 22 mil médicos-residentes do país iniciaram greve nacional, para reivindicar o cumprimento, pelo governo federal, do acordo salarial fechado em 2006, e melhores condições de trabalho. Segundo os grevistas, muitos residentes acabam fazendo trabalhos que deveriam ser executados por médicos já formados, o que mostra a precariedade do sistema de saúde no país.



Ao mesmo tempo, os cardiologistas também protestam contra o baixíssimo valor pago pelo Sistema Único de Saúde nas cirurgias, que chega a ser 13 vezes menor do que é pago no setor privado, no caso de operações de ponte de safena, por exemplo. Até mesmo o representante do Ministério da Saúde reconheceu o baixo valor pago aos cardiologistas e ainda afirmou com todas as letras que “há subfinanciamento do setor”, e que o governo paga “uma remuneração compatível com os recursos existentes.”



Nunca é demais relembrar que em 2009 o Orçamento Geral da União destinou para a dívida pública uma quantia equivalente a 8 vezes os recursos para a saúde.



Cade aprova fusão do Itaú com Unibanco



Enquanto a saúde sofre sem recursos, o setor financeiro continua lucrando alto, se valendo do elevado grau de oligopolização do setor. Nesta semana, o Cade – Conselho Administrativo de Defesa Econômica aprovou a fusão do Itaú com o Unibanco, quase dois anos depois do negócio se concretizar. O órgão entendeu que não há prejuízos para a concorrência.



Ou seja: enquanto a saúde fica sem recursos, o oligopólio dos bancos nacionais continua lucrando, pois pode exigir do governo os juros mais altos do mundo na dívida interna, e juros astronômicos nos empréstimos pessoais, cheque especial, e outros tipos de financiamentos.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Santanense faça Justiça atravès do voto...





 As medalhas foram distribuídas pelos excelentíssimos vereadores para seus nobres destacados. Pelo patrocínio econômico em suas campanhas? Por um futuro apoio ou pela realização do prometido, do objetivo realizado? Sim. Esconder a corrupção, desviar o foco, que chegaria até a mandatária do governo estadual ao qual eu vereador(a), faço parte também, merece medalhão disfarce por ter “ajudado” o hospital e tenha demitido mais de 100 trabalhadores sem pagar ninguém, estes são os nossos vereadores, que hoje pedem teu voto?


 Outro importante fato que descrevo è de que estive em Porto Alegre para gravar 5 segundos de TV para o programa eleitoral gratuito do PSOL

Santanense vote Rogério Benites do hospital 5080

È de fundamental importância aparecer na telinha para todo o estado, porém o que gostaria de dizer ocuparia uma hora de gravação e por merecimento deveria ser em horário nobre.

“Santanenses espalhados pelas diversas cidades do nosso estado e aos que aqui permanecem, está na hora de você e sua família fazer a JUSTIÇA através do voto”.

O motivo pelo qual vocês foram embora da cidade?

Falta de emprego de oportunidades, indo à busca de melhores condições de vida, nao è mesmo?

A inexistência de políticas por parte dos governantes, ao qual deveriam realizar, evitaria este fato ou minimizaria o quadro grave em que vivemos certamente, hospital em crise, falta de trabalho, educaçao e perspectivas para nossos jovens.

"Durante o último período como souberam o hospital ficou fechado por cinco meses, centenas de vidas perdidas, um total descaso dos governantes e de seus partidos, deixando nosso povo sem respaldo algum.

Este momento deve ser de dar um sinal, uma resposta ao Rio Grande, queremos Estadualizar a Santa Casa para atender o povo com dignidade e garantir os direitos dos trabalhadores, totalmente pelo SUS, acabar com o sofrimento de nosso povo".

Entretanto a única maneira de fazer este chamamento, protesto será de votar no dia 3 d e outubro em massa nas candidaturas do PSOL, em especial na de Pedro Ruas Governador 50, Rogério Benites deputado federal 5080 e Jaqueline Martins estadual 50180, se fizermos um elevado número de votos, além de haver a possibilidade entrarmos tanto no congresso quanto na assembléia, teremos credibilidade e autoridade para pleiteá-la e lutar com os outros representantes a partir de janeiro de 2011.



A mudança tão necessária depende do envolvimento de todos no processo político.

O PSOL è esta ferramenta disposta e consciente da transformação social, faça parte conosco.

Para ajudar na luta contra a CORRUPÇAO, pela “Estadualização do Hospital Santa Casa de Misericórdia”, em conjunto com a UERGS, garantido o atendimento a saúde pública e gratuita pelo SUS e os direitos dos trabalhadores.

Para termos escolas estaduais em turno integral, para educar verdadeiramente nossos filhos, com a presença do Estado, valorizando os professores e funcionários públicos.

Compareça ao nosso comitê eleitoral na Rua Silveira Martins, próximo ao Lanifício Albornoz, pegue material, levante nossa bandeira, mande email para amigos, ceda o muro de sua casa para colarmos os nossos cartazes, coloque suas idéias, participe....

Começou o horàrio eleitoral gratuito por Luciana Genro

A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão para os candidatos a presidente, governador, senador, deputado federal e estadual começa nesta terça-feira, 17, estendendo-se até o dia 30 de setembro, às vésperas do dia 3 de outubro, quando será encerrado o primeiro turno da eleição de 2010.




Os programas de rádio vão ao ar das 7h às 7h50min e das 12h às 12h50min. As propagandas dos postulantes à Presidência e às vagas de deputado federal serão exibidas às terças, quintas e aos sábados. Já para os cargos de governador, senador e deputado estadual, as veiculações irão ocorrer às segundas, quartas e sextas. Na televisão, terá também cem minutos, divididos em dois blocos de 50 minutos cada, que serão veiculados de segunda a sábado, das 13h às 13h50min e das 20h30min às 21h20min. A veiculação pelas emissoras é obrigatória de segunda a sábado.



A propaganda eleitoral gratuita também inclui as inserções padronizadas de 30 segundos que serão distribuídas proporcionalmente nos intervalos comerciais de rádio e televisão. Elas serão apresentadas diariamente, inclusive aos domingos, entre 8h e meia-noite.



Apesar dos cem minutos destinados à propaganda eleitoral, nossa democracia falaciosa entrega mais da matade do tempo aos candidatos das grandes coligações, em que se incluem PT/PMDB e PSDB/DEM, constituídas justamente com esse objetivo e não por questões programáticas. Sozinho na disputa, o candidato do PSOL à Presidência, Plínio de Arruda Sampaio, terá apenas 1m1s94, e 14s86 de inserções diárias.



No Rio Grande do Sul, a situação é ainda mais discrepante. Nosso candidato, Pedro Ruas, terá 45s8, e 15s2 de inserções diárias. Apesar da diferença nos tempos e no dinheiro envolvido, nosso programa será modesto, mas um breve e autêntico recado dos candidatos. Todos falam sem ler o texto. Porque é de verdade!

domingo, 15 de agosto de 2010

Jaqueline Martins Aplatèia de hoje sem cortes



Percebam, lendo o jornal de hoje, que os  cortes sao feitos estratègicamente no que diz respeito aos trabalhadores demitidos do hospital sem pagar ninguèm, e, na compra do SUMM pela Santa Casa, fatos estes que devem ser explicitados ao povo, para que nao esqueçam-se do processo de corrupçao que  desviou R$ 500 mil da instituiçao e seu fechamento pelo periodo de cinco meses.



Jaqueline Martins diz que
“O PSOL tem se destacado pelo combate intransigente à corrupção”


Candidato à Assembléia Gaúcha, a trabalhadora e estudante de direito divulga suas propostas


Jaqueline Martins trabalhadora informal é natural de Livramento, membro do Diretório Municipal do Partido Socialismo e Liberdade, coordenadora do Núcleo das Mulheres do PSOL, participou da fundação do partido, é acadêmica de Direito, EVANGÈLICA, casada e mãe. Teve papel importante na articulação de emendas orçamentárias da União, propostas pela Deputada Luciana Genro, em favor do município. Entende que somente uma atuação forte, das pessoas e partidos que não se renderam à corrupção, será capaz de transformar a triste realidade em que vivemos, sua atuação tem pautado pela luta das mulheres, jovens, aposentados e trabalhadores. È importante destacar os eixos do PSOL que são: o combate a corrupção, a divida com a União, a saúde e educação.



A PLATÈIA: Como o Estado será beneficiado se o candidato for eleito? E Livramento? O PSOL tem se destacado pelo combate intransigente à corrupção. Fizemos isso quando o nosso candidato ao Governo do Estado, Pedro Ruas, juntamente com Luciana Genro e Roberto Robaina, denunciou o desvio de verbas do DETRAN. Fizemos isso quando o nosso candidato a Dep. Fed. Rogério Benites denunciou o desvio de verbas do nosso hospital Santa Casa e estamos agora cobrando a conclusão do inquérito da PF. Estamos discutindo a questão da Dívida Pública do Estado com a União, pois demonstraremos que nada mais devemos e a partir daí ampliaremos drasticamente os investimentos em saúde, educação, segurança, moradia, trabalho, beneficiando não só Livramento, mas o Rio Grande como um todo.



A PLATÈIA: Que planos a senhora tem para Livramento, que aspectos merecem maior atenção?

Continuar combatendo a corrupção, não deixar no esquecimento os fatos ocorridos no Hospital Santa Casa. Quem não se lembra do desvio de R$500 mil reais, os R$ 270 mil pagos ao SUMM, o fechamento do hospital, foram centenas de mortes, demitiram 106 trabalhadores na maioria mulheres mães sem pagar ninguém, deixaram nossa população totalmente desamparada, os santanenses não podem esquecer. Por isso, queremos a Estadualização do Hospital Santa Casa, um hospital 100% SUS, articulado com a UERGS para revitalizá-la, formando profissionais em saúde, com transparência na gestão dos recursos, aumento da complexidade com UTI Neonatal, equipamentos modernos, diagnosticando e tratando as doenças mais complexas, acabando de vez com a politicagem e o desmonte da instituição. Trazer de fato o Salvar/Samu e as UPA’s Criação dos CAPS AD para tratamento de dependentes químicos, combater a exploração do homem fronteiriço por aqueles que contratam sem respeito às normas trabalhistas, Reforma Agrária de verdade com assentamento do homem da fronteira (peão campeiro) e quem nela quiser trabalhar, quebra das concessões no transporte interurbano, o que aumentará as vagas de trabalho e diminuirá o preço das passagens, Programas habitacionais, com atenção especial às mulheres chefes de família e Escola em Turno Integral, pagamento do salário nacional aos professores, valorização dos servidores do Estado, garantir serviços odontológicos e médicos, atividades esportivas e culturais.

A PLATÈIA: Como isso pode ser buscado a nível estadual?

Elegendo Pedro Ruas Governador e uma bancada forte do PSOL, com mobilização popular e a retirada dos governos e seus representantes políticos do poder, haja vista, a real situação de nossa cidade e região.

A PLATÈIA: Que projetos a Sra. desempenhou em prol dos fronteiriços?
Juntamente com o nosso candidato a Deputado Federal Rogério Benites, articulamos emendas para Livramento através de nossa Deputada Luciana Genro. Em 2007, R$ 1.050,000 (um milhão e cinqüenta mil) para a Santa Casa, em 2008 R$ 500 mil para a construção de postos de saúde. Em 2009 mais R$500 mil para a construção de creches, cabe ressaltar que no mesmo ano construímos a Frente em defesa da Santa Casa, fizemos o pedido de Intervenção Municipal para evitar o fechamento do hospital e as demissões. Na educação temos já para este ano uma emenda orçamentária de R$ 200 (duzentos mil), para a UERGS. Com Pedro Ruas governador e a oportunidade de sermos representantes na AL não perderemos mais recursos, mesmo que sejam destinados por outros partidos, apoiamos a vinda da energia Eólica, Escola Técnica, Unipampa, ZPE, Zona de Livre Comércio, todos os projetos que beneficiem o povo e os trabalhadores.

A PLATÉIA: Por que o santanense deve apostar o voto em sua candidatura?
A velha política, representada pelos velhos partidos nos trouxe para o caos social, decorrente da corrupção (fechamento de hospitais, impunidade, exploração, drogas, prostituição, miséria, etc). Tenho compromisso com a verdade, pois sou cristã, sendo que o nosso partido se caracteriza pelo combate a corrupção e em defesa do povo e dos trabalhadores. Quem não conhece a história de Heloísa Helena, Luciana Genro e Pedro Ruas? Políticos coerentes e combativos, que não traíram seus ideais e nem a classe trabalhadora. O PSOL è alternativa real de mudança para o povo santanense e gaúcho, com propostas claras e simples que vem de encontro as necessidades mais urgentes de nosso povo, se tivermos a honra de seu voto e de seus familiares mudanças serão realizadas de fato, pois não vamos roubar e nem deixaremos que roubem os recursos públicos.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

PSOL brilha intensamente



Reproduzo aqui o texto do blog da  nossa deputada federal Luciana Genro, acrecentando a importancia do momento e o compromisso que temos com o povo da fronteira em especial com a saùde, sendo que Pedro Ruas foi o ùnico candidato a governandor no debate da Band que deu enfase ao tema, destacando a nossa luta em manter o hospital Santa Casa de portas abertas atendendo a populaçao com dignidade.

Parabèns Pedro Ruas pela coragem, autoridade e competencia em que teve em defendernos.

Nesta quinta-feira, 12, o brilho do PSOL ficou mais intenso e conseguiu furar o bloqueio das nuvens negras da mídia, mostrando nosso programa com mais clareza. Pela manhã, o candidato ao Piratini Pedro Ruas, acompanhado do presidente estadual do partido, Roberto Robaina, candidato a deputado estadual, e da vereadora em Porto Alegre, Fernanda Melchionna, coordenadora da campanha, apresentou o programa de governo ao presidente do Grupo Record RS, Natal Furucho. Resultado, uma página no jornal Correio do Povo, enfatizando os dois eixos centrais: combate à corrupção e auditoria da dívida pública.


No início da tarde, foi a vez de Fernanda apresentar e defender essas propostas, num debate na rádio Band AM. O brilho continuou iluminando os eleitores gaúchos.

No Jornal Nacional, da Rede Globo, nosso presidenciável, Plínio de Arruda Sampaio, não só brilhou com suas defesas da reforma agrária, dos movimentos sociais e da auditoria da dívida pública, como questionou fortemente os critérios da emissora para dar espaço aos partidos, mostrando a manipulação em favor dos candidatos burgueses

E, finalizando a jornada, Pedro Ruas brilhou intensamente no debate da TV Bandeirante, tornando-se o condutor dos questionamentos sobre a corrupção, a opção pelo pagamento da dívida e o calote social nos governos de Yeda Crusius, Lula, e do ex-prefeito José Fogaça.

Contra o candidato do governo Lula, Tarso Genro, Ruas apontou a política de alianças espúrias, origem de toda a corrupção na política. Contra Yeda, reiterou as denúncias do partido sobre o escândalo do Detran, com o desvio de mais de R$ 40 milhões, e da Operação Solidária, com o rombo de R$ 300 milhões nos cofres públicos. Já Fogaça ficou engasgado ao ser questionado sobre sua barreira contra a CPI da Saúde, que está trancada na Câmara de Vereadores. Ruas mostrou a gravidade dessa situação, em que houve um desvio de R$ 10 milhões da Secretaria Municipal da Saúde, que resultou no assassinato do secretário Eliseu Santos, denunciado pelo Ministério Público. A bancada governista na Câmara insiste em negar a investigação parlamentar.





A mudança tão necessária depende do envolvimento de todos no processo político.

O PSOL è esta ferramenta disposta e consciente da transformação social, faça parte conosco.

Para ajudar na luta contra a CORRUPÇAO, pela “Estadualização do Hospital Santa Casa de Misericórdia”, em conjunto com a UERGS, garantido o atendimento a saúde pública e gratuita pelo SUS e os direitos dos trabalhadores.

Para termos escolas estaduais em turno integral, para educar verdadeiramente nossos filhos, com a presença do Estado, valorizando os professores e funcionários públicos.

Compareça ao nosso comitê eleitoral na Rua Silveira Martins, próximo ao Lanifício Albornoz, pegue material, levante nossa bandeira, mande email para amigos, ceda o muro de sua casa para colarmos os nossos cartazes, coloque suas idéias, participe....

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Direto da rodoviária de Porto Alegre

Estou na sala Vip da Ouro e Prata neste momento, pronto para gravar meus 5 segundos de TV, para o programa eleitoral gratuito. O que dizer neste pequeno espaço de tempo é a questão, e, o que eu gostaria de dizer certamente levaria bem mais tempo. Eu gostaria de dizer que, Livramento o povo santanense espalhado pelo Rio Grande deve dar uma resposta ao RS, convergindo nas candidaturas do PSOL, demonstrando sua indignação com a situação em que encontra a nossa cidade, pelo fechamento do hospital e consecutivamente pelas mortes de centenas de pessoas, pelas demissões de mais de 100 trabalhadores do hospital sem pagar ninguém, pela falta de emprego, saúde, segurança e educação e principalmente contra a CORRUPÇÃO que desviou R$ 500 mil do hospital, sendo denunciados por nós do PSOL  e que de certa maneira ajudou para o fechamento da instituição, cabe aqui resaltar que somos os únicos a cobrar  o encerramento do inquérito pela PF.

ACORDA SANTANENSES, TEU POVO ESTÁ SOFRENDO, ESTÁ NA HORA DE TIRAR OS GOVERNOS CORRUPTOS DO PODER.....

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Mentiras, terminal às escuras, casas sem aguà, ,,,,,,,



Iniciaram-se hoje minhas férias forçada do hospital, menos de dois meses de trabalho já me deram férias, para me verem longe da trincheira de luta que è o hospital. Como disse na assembléia dos funcionários não abro mão de defender a instituição, os trabalhadores e os usuários do SUS. Portanto defendemos a “Estadualização da Santa Casa de Misericórdia”, em conjunto com a UERGS, formando médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, para atender o nosso povo esquecido pelos governos e seus partidos os quais fecharam o hospital por cinco meses e estão envolvidos nos processo de corrupção que desviou R$ 500 mil do hospital.


Estive no terminal fazendo panfletagem, lá pude ouvir, falar a respeito de nossas lutas, mas principalmente ouvir os mais velhos, foi o que aprendi com minha avó, e a dona Clèria me disse algo muito importante que levantou minha moral e auto-estima, ela disse assim:

“Meu filho eles, esses vereadores e gente dos governos pensam, pensam que nós do povo somos bobos, mas nós vamos dar uma resposta para eles nas urnas. Todos nós aposentados, mães, chefes de famílias, jovens vamos votar no PSOL, porque vocês são os únicos que estão lutando pelo povo e pelos trabalhadores, contra a corrupção e em defesa do hospital”.

Realmente foi linda esta declaração, de vontade própria, firme e de posição que nos faz lutar, lutar pelos nossos ideais socialistas com orgulho e a consciência tranqüila de que estamos fazendo as coisas certas, com coerência e em defesa do povo.

Enquanto isso ................................

Terminal faz mais de mês que está a escuras,,,,,,

Dona Maria não tem água encanada em sua casa,,,,,

Ha, Eu ia me esquecendo, os militantes de aluguel dos candidatos dos partidos envolvidos na corrupçao estao pagando R$ 20 por semana, o que nao dà nem para pagar o tenis que sao gastos, e ainda prometem, mentem que vao fazer casas para as pessoas, acreditem , quem quiser, ,,,,, tem gente que acredita.

Assim caminha Livramento.........

sábado, 7 de agosto de 2010

Marline Vice-Governadora do PSOL



Marliane dos Santos è cara do povo, mulher, educadora, negra e da regiao da campanha, pois è da cidade de Rosàrio do Sul. Com seu carisma e simplicidade cativou e obteve afirmaçao por onde esteve e principalmente com o nosso povo, os trabalhadores e o povo pobre de Livramento, Marliane na oportunidade encontrou vàrios conterraneos de sua terra natal.

A nossa candidata a Vice-Governador esteve hoje em Livramento, acompanhada de Israel Dutra da direçao nacional do partido e coordenador da campanha de Ruas ao governo do estado, de imediato apòs a longa viagem da capital atè a nossa cidade fomos eu, Jaqueline nossa candidata a deputada estadual, Marliane, Israel, Fabiano e Max cumprir agenda na Coofitec (Cooperativa dos trabalhadores em tecelagem), do antigo Lanificio Albornoz. Na oportunidade firmamos o compromisso com os trabalhadores cooperados, em investir nos pequenos, principalmente nas cooperativas, onde para nòs è, e deverà ser a mola propulsora do desenvolvimento regional.

Logo apòs estivemos no Jornal Correio do Pampa, para divulgarmos o nosso projeto de governo, entregamos a diretora executiva Sra. Rosana Altamiranda as nossas proposta.

Posteriormente realizamos a nossa plenària de lançamento de nossas candidaturas proporcionais, Rogèrio Benites deputado federal 5080 e Jaqueline Martins deputada estadual 50180, com a presença de nossa Vice-Governadora e de nossa militancia.

Aproveitamos a oportunidade para visitar o jornal Aplatèia, enquanto a nossa militancia panfleteava no terminal fomos atè os camelos prestar nosso apoio aos trabalhadores, retornamos ao terminal onde fizemos panfletagem e o corpo a corpo com o eleitores santanenses.

Tambèm como simbolo de nossas candidaturas fomos atè a escola Flores da Cunha no bairro planalto onde mora a Jaqueline para visitar e divulgar as nossas candidaturas na presença de nossa Vice Marliane dos Santos, que sentiu de perto as dificuldades do povo santanense, ao qual nao tem acesso a saùde, emprego e educaçao.

Entretanto veem o PSOL como alternativa de poder para responder a descaso dos governos e a corrupçao que desvia bilhoes do eràrio pùblico para os bolsos das quadrilhas que se instalaram nos governos e nos principais partidos.

Rogèrio Benites

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Plinio de Arruda Sampaio do PSOL vence o debate dos presidenciaveis na TV Bandeirantes

Congresso em foco



Logo ao se apresentar, no início do debate presidencial da TV Band, o primeiro desta campanha presidencial, o candidato do Psol, Plínio de Arruda Sampaio, já surpreendeu: “Vocês pensavam que só tinham três [candidatos]. Apareceu um quarto. E tem outros”, disse Plínio. Durante todo o debate, ele procurou pontuar que as regras eleitorais, que privilegiam os maiores partidos, tolhem as chances dos candidatos menores, como ele.




Ao final do debate, o Congresso em Foco perguntou a seus leitores no Twitter quem, na opinião deles, tinha se saído melhor. Prevaleceu a sensação de que foi mesmo Plínio, do Psol. Como uma espécie de franco-atirador, que tinha pouco a perder, Plínio pode ser mais sereno e incisivo que os demais. Reservou alfinetadas a todos os adversários e, com bom humor, conseguiu repassar as propostas políticas extremamente radicais de seu partido sem assustar tanto. Plínio centrava a discussão em três temas que, segundo ele, trazia por sugestão dos movimentos sociais: desapropriar todas as áreas acima de mil hectares, punir desmatadores de florestas e reduzir a jornada de trabalho.

A polarização entre Dilma Rousseff, do PT, e José Serra, do PSDB, foi sentida desde o início. Em todos os blocos em que um candidato perguntava para outro candidato, Dilma sempre perguntava para Serra, e vice-versa. Entre o tom mais irônico e incisivo de Plínio e a guerra de Dilma com Serra, Marina tentava mostrar ao eleitor as diferenças da sua proposta para as dois candidatos que lideram as pesquisas.

A primeira vítima de Plínio foi Marina Silva. Ele fez uma pergunta a ela sobre como seria a sua política social. Na resposta, Marina reconheceu que os programas sociais foram ampliados no governo Lula. Plínio não perdou: “Você parece que continua no PT”. Mais adiante, chamou Marina de “ecocapitalista”: “Você só defende a ecologia até o momento do lucro”. Contra Serra, fez a plateia rir: “Viram por que ele é hipocondríaco? Só fala de saúde”. E em cima de Dilma: “Reforma agrária, quem fez o programa do Lula fui eu. Mas vocês cortaram pela metade”.



Dilma X Serra

Dilma começou nervosa. Não conseguia completar as respostas. Antes do debate, ela treinou com seus assessores principalmente a capacidade de concisão. Mesmo assim, seu tempo acabava antes de completar as respostas. Chegou a ser auxiliada por Serra para completar seu pensamento sobre saúde, educação e segurança pública, a partir da pergunta inicial feita pela produção da Band.



Na primeira seção de perguntas entre os candidatos, Serra resolveu perguntar a Dilma exatamente sobre o mesmo tema. Ao ver que, assim, poderia completar seu pensamento, agradeceu a Serra. Em comum entre os dois principais candidatos nos três temas propostos, ficou a promessa de investir mais no ensino técnico e profissional. Dilma prometeu ainda ampliar programas de saúde, como o Brasil Sorridente (de atendimento odontológico), e implantar em todo o país a ideia de unidades pacificadoras de polícia, que começaram a ser usadas no Rio de Janeiro. Serra insistiu na ideia de intensificar mutirões de atendimento na área de saúde.

Na avaliação de alguns dos leitores do site, ela não se saiu mal, apesar do nervosismo, especialmente por ter sido o primeiro debate da sua vida política. Como candidata da situação, defendeu as posições do governo e polarizou com Serra.



Serra e Dilma foram os candidatos que mais se atacaram. Numa pergunta para Serra, Dilma lembrou o desemprego no governo Fernando Henrique. “Prefiro não fazer política olhando para o retrovisor”, respondeu Serra. E atacou: “Como é que o Brasil vai crescer de uma maneira sólida quando, depois dos oito anos de governo, dos 20 aeroportos do Brasil, 19 estão engarrafados? Com os portos entre os piores do mundo e as estradas em péssimas condições?”.



Marina centrou seu discurso na defesa de que é possível conciliar desenvolvimento com preservação ambiental. “Tanto o empresário capitalista como o menino na favela precisam de água”, disse ela. Ao final, apresentou-se como uma candidata que pode ser uma síntese e uma evolução do que ocorreu nos últimos 16 anos. "O eleitor que elegeu o sociólogo para fazer as mudanças econômicas, elegeu o operário para ampliar programas sociais, pode agora eleger a primeira mulher, negra, de origem humilde, da Amazônia".

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Marliane dos Santos Vice-Governador do PSOL virà prestigiar a Plenària de Lançamento das candidaturas de Rogèrio Bneites de Jaqueline Martins

Os candidatos locais do PSOL Rogério Benites e Jaqueline Martins estiveram reunidos no comitê coletivo do partido para discutir e avaliar suas campanhas, com a coordenação de campanha e com sua executiva. Na oportunidade foram reforçados os eixos do programa do partido, a luta contra a corrupção, divida com a União, Saúde em 1˚ lugar com a Estadualização do Hospital Santa Casa de Misericórdia, prestando o atendimento totalmente pelo SUS, garantindo os direitos dos trabalhadores em conjunto com a UERGS formando médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, tendo investimento do Estado, gerando emprego e renda, trazendo desenvolvimento para a região. Outro eixo de fundamental importância para o PSOL è a educação, e, por esse motivo diz Rogério “defendemos a escola em turno integral, com o pagamento do piso nacional aos professores e um forte investimento do governo, em infra-estrutura, recursos tecnológicos, material didático, uniformes, com a presença do Estado, Brigada Militar os pais no interior da escola”.


Rogério e Jaqueline ainda destacaram a vinda a nossa cidade da candidata Vice-Governador do PSOL Marliane dos Santos no próximo sábado dia 7 de agosto, onde serão lançadas as candidaturas proporcionais dos mesmos. Marliane dos Santos è da direção estadual do partido e da direção estadual do CEPERS a candidata a Vice-Governador do PSOL estará acompanhada de Israel Dutra da direção Nacional e coordenador da candidatura Dr. Pedro Ruas ao governo do estado. Marliane, Rogério e Jaqueline cumprirão extensa agenda em nossa cidade, defendendo e expondo os eixos do partido. A direção do partido esta convocando os filiados, amigos e simpatizantes a se fazerem presentes ao ato de lançamento das candidaturas a realizar-se no comitê eleitoral do PSOL, situado na Rua Silveira Martins n˚ 1097, próximo ao lanifício, as 10h00min.

Pedro Ruas e Marliane do Santos do PSOL na esquina democratica...


Local tradicional de atividades e prestação de mandatos do PSOL em Porto Alegre, mesmo fora dos períodos eleitorais, a Esquina Democrática foi ocupada nesta terça-feira, 3, por dezenas de militantes que, durante o dia inteiro, distribuíram panfletos com suas propostas para o governo gaúcho, o combate à corrupção e a construção do socialismo.



Ao meio-dia, com o relógio de rua marcando apenas 8°C, nosso candidato ao Piratini, Pedro Ruas, sua vice, Marliane dos Santos a Vice-Governador do PSOL, o presidente do PSOL, Roberto Robaina, candidato a deputado estadual, e a vereadora Fernanda Melchionna falaram à população que circulava pelo Centro.



A deputada federal Luciana Genro estava em Brasília, onde deveria ser votada a Proposta de Emenda Constitucional 300, que determina o piso salarial de policiais e bombeiros de todo o país. Mas apesar de haver quórum, não houve acordo entre os líderes e a votação foi adiada, podendo ser retomada nesta manhã


segunda-feira, 2 de agosto de 2010

SOS, Incompetência è pouco...


Pela demissão de 106 trabalhadores sem pagar ninguém, sem pagar as férias coletivas e o período de 5 meses em que o hospital ficou fechado, pelo aval do sindicato havia a promessa por parte da Gestão do Mãe de Deus que a partir de então os que ficassem receberiam em dia seus salários e o FGTS de 18 anos seria depositado, sendo que eles negociariam com os credores e os bancos para colocar a casa em ordem, porém:

Na assembléia dos trabalhadores do hospital santa casa de misericórdia, hoje a tarde veio a tona mais uma crise já alertada por nós do PSOL aos trabalhadores e ao próprio sindicato, que a ordem para fechar o hospital assim como reabri-lo foi política, que a questão chave è a corrupção e os desvios de mais de R$ 500 mil da instituição e que os vereadores, prefeito, governadora, presidente nada fizeram para evitar o fechamento do hospital e que o hospital somente reabriu por ser um ano eleitoral.

Os informes passados pelo presidente do sindicato são apavorantes e o que nós dizíamos sobre a Gestão e a posição política dos governos colocou os funcionários em alertas.

A negociação que devia haver com a Caixa Econômica Federal para depositar o nosso FGTS em atraso a mais de 18 anos não se realizou, segundo informações o Sr. Edemar do hospital Mãe de Deus desistiu da negociação por conta sem dizer porque.

A negociação com o Banrisul para estender o prazo e diminuir o valor a ser pago pelo hospital dos empréstimos antigos também emperrou, assim como a questão dos empréstimos consignados feitos pelos funcionários no Banrisul, segundo colegas estão no SPC.

Outra falha da administração do hospital da dita Nova Gestão, incompetentemente declarou a RAIS do PIS (Programa Integração Social), como se os funcionários tivessem recebido as férias coletivas, sendo que a média salarial deu acima dos dois salários mínimos e, portanto não tem direito ao abono de um salário mínimo pago pelo governo, além de não receber este salário do governo prejudicando os trabalhadores sofridos do hospital, estes recursos, em torno de R$ 100 mil deixarao de circular em nossa cidade.

Faltou falar sobre a UTI, diz o presidente que a direção empurra para o prefeito e o prefeito para a direção, em maio de 2011 è o novo prazo, será?

È muita incompetência e o que è pior existe parcela do sindicato que quer continuar apoiando a direção, até quando senhores?

Seguem perseguindo e ameaçando membros da CIPA, ao qual eu os denuncio, pois me proíbem de entrar no hospital e de conversar com os colegas, estão me assediando moralmente com cartas de advertência sem motivos algum, a situação è essa senhores.

Por estes motivos e para prestar um atendimento pleno pelo SUS è que nós do PSOL defendemos a Estadualização do Hospital Santa Casa de Misericórdia, garantindo os direitos dos trabalhadores da área da saúde e o hospital de portas abertas para atender o nosso povo.