rogbenites@gmail.com

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Alcoolismo, O impacto de uma Droga Psicotrópica socialmente aceita!

Este artigo da nossa guerreira Heloisa Helena sobre o alcoolismo è muito interesante e farto de informaçoes, eu tambèm sou um lutador contra o consumo do alcool em todos os niveis, pois como poderao ler abaixo è a porta de entrada para outras drogas. Nossos costumes e tradiçoes, nos leva para que consumamos cada vez mais o alcool. Quando eu era jovem, jogava futebol, na minha familia os homens mais velhos, todos bebiam, caipirinha,  cerveja, socialmente, nas reunioes familiares era oferecida as bebidas dizendo, " Bebe, Tu è Macho ou Merda de Macho", para provar que era macho lògicamente acabei bebendo e me ferrando no esporte e na vida, graças a Deus faz 10 anos que nao bebo mais, mas infelizmente tenho na familia exemplos de alcoolàtras, o que de certa forma me fez abrir os olhos para o mal que è essa droga, destruindo lares, familias, seres humanos. Como diz nossa companheira “o difícil a gente faz, o impossível a gente tenta!”


Heloísa Helena*


A semana que passou houve de tudo... da aberração na aprovação do Código Florestal até os velhos métodos governamentais dos Esconderijos Palacianos no Submundo Palocciano (sobre o tema respondo com meu artigo já publicado: (Só enriquece na política quem é ladrão!). Aqui em Alagoas o vandalismo que destrói a dignidade do nosso povo sucateando ainda mais a saúde, educação, segurança pública, reina impunemente – aqui ou em Brasília - pela ação ou omissão da canalha política e da maioria dos eleitores. E como tudo isso já muito não fosse ainda tivemos que ver a repetição dos gravíssimos problemas, há muito anunciados, da Braskem que teve a ousadia de chamar de incidente um vazamento que assombrou milhares de pessoas. Embora eu tenha posição formada sobre a necessidade de transferência da referida estrutura industrial, do local onde hoje se encontra, tratarei sobre o tema – com todo rigor necessário - após a publicação do Laudo Técnico que será apresentado quando este artigo já foi para publicação. Ficará para o próximo!



Infelizmente além dessa metodologia de promiscuidade política dirigida pela irresponsabilidade e omissão criminosa na Administração Pública e do caos nos serviços públicos e do aumento na circulação das drogas ilícitas que formam imensos exércitos de mão-de-obra escrava com os pobres para o mundo maldito do narcotráfico... existe mais um problema de dimensão inimaginável na vida de crianças e jovens e da sociedade em geral. Neste artigo tratarei de uma droga psicotrópica – o álcool - socialmente aceita e irresponsavelmente estimulada pela intensa publicidade diária nos meios de comunicação como retrato da covardia vergonhosa do Governo Federal e do Congresso Nacional.



Primeiro gostaria de alertar - especialmente aos que gostam de se apresentar como cretinos contumazes – que a breve análise que farei sobre o tema não está fundamentada em nenhuma concepção religiosa e muito menos no velho moralismo farisaico que desprezo. Quem quiser construir seus “paraísos artificiais” ou “férias químicas de si mesmo e do mundo medíocre” que o faça... mas sem hipocrisia ou discurso cínico e pretensamente avançado, e de preferência tirando as patas das crianças e jovens! Devo registrar ainda que conheço muitas pessoas que usam bebidas alcoólicas com moderação, mas conheço também muitas mais que destruíram suas vidas e suas famílias ou embriagadas mutilaram ou assassinaram outras pessoas. As frias estatísticas oficiais e todos os Estudos Científicos mostram o impacto dessa droga psicotrópica.



O álcool é a droga preferida de 70% dos brasileiros; é a droga de maior prevalência de uso na vida (53,2%); já é utilizada por 52% de crianças de 9 a 12 anos (32% destes já usaram em doses elevadas até a completa embriaguez); é responsável por mais de 95% das internações hospitalares provocadas por drogas; é identificada como porta de entrada para outras drogas em 68% dos adolescentes; está diretamente relacionada a 76% dos acidentes de trânsito com vítimas fatais; está inserida em mais de 60% dos homicídios e em 80% dos casos de violência sexual contra crianças e agressão e mutilação a mulheres nos seus lares; entre outros!



É uma droga que gera torpor, tonturas, vômito, comprometimento das funções mentais e reflexos retardados, fala incompreensível, redução do controle cerebral, superestimação das possibilidades e, entre outros, danos graves ao fígado, aparelho digestivo, cardiovascular, polineurite alcoólica, Síndrome Fetal pelo Álcool, coma alcoólico. Além do desenvolvimento dos limites de tolerância (têm que beber cada vez mais para produzir os mesmos efeitos) e a síndrome de abstinência (que vai do tremor de mãos até os gravíssimos delírios tremens).



A iniciação no consumo, conforme demonstra vários estudos, está relacionada a várias condições, entre elas: a droga ser rotineiramente utilizada nas famílias (inclusive oferecendo às crianças), como facilitadora em situações difíceis (tomar para relaxar), curiosidade, busca de coragem, pressão dos amigos... e (claro!) às belíssimas peças publicitárias onde uma droga é apresentada como permanentemente consumida por pessoas lindas, ricas e símbolos do sucesso. Na publicidade enganosa são gastos mais de 1 bilhão/ano para promover estímulos diversos e belos que possibilitem o consumo e termina numa vozinha ridícula “se beber não dirija” ou “beba com moderação”... tipo assim “só uma pedrinha de crack” ou “cheire socialmente”. Os cínicos produtores das bebidas alcoólicas justificam dizendo que há ”um vazamento do sinal além do público-alvo” quando há uma ilegalidade ao induzir condutas enganosas e atribuir finalidades diferentes das que verdadeiramente a droga possui. Aliás, eu como Senadora e alguns outros lutamos muito para proibir a publicidade (da mesma forma que foi feito com cigarros) ou ao menos colocar rótulos... nada!



Respeitamos muito o A.A e outros grupos de auto-ajuda, reconhecemos a importância dos CAPS AD e Centros de Recuperação de Usuários de Drogas Psicotrópicas (coloquei no Orçamento de Maceió quase 2 milhões para a Construção de um)... mas sem políticas sociais globais para o enfrentamento do problema é causa digna de ser lutada por mim e outros mais... mas quase perdida! Continuemos a nossa Luta... afinal, como diz o lema, “o difícil a gente faz, o impossível a gente tenta!”

sábado, 28 de maio de 2011

Livramento terra de corruptos?

Nos últimos dias veio à tona mais uma denúncia de corrupção na Câmara de Vereadores de Sant’Ana do Livramento, uma pendenga iniciada entre o presidente municipal do PMDB Silvio Vares e o ex-presidente da Câmara Bernardo Fontoura do PSDB, expuseram as vísceras podres do legislativo, este caso certamente, é apenas a ponta do iceberg. Desta vez é a farra dos combustíveis, onde o presidente da casa, período de 2010, vereador Bernardo Fontoura do PSDB admitiu publicamente ter abastecido várias vezes o “automóvel da família” com recursos da câmara, ou seja, com dinheiro público. Não satisfeito com a gravidade das suspeitas que pairam sobre seu mandato, o vereador tem a cara de pau de dizer que não agiu com dolo, e, caso haja comprovação de irregularidades devolverá os recursos a nossa comunidade. Aponta ele que esta prática vem sendo realizada por todos os ex-presidentes da casa desde 1997 e diz ser vitima de chantagem por parte do PMDB.

Os fatos mostram que o vereador “experiente” age na mesma linha de seus correligionários ao ocuparem cargos públicos, onde administram sempre dá problema. Quem não se lembra da corrupção no DETRAN que desviou R$ 44 milhões dos cofres públicos? Do indiciamento da Governadora Yeda PSDB. Acaso alguém pode dizer qual é um dos partidos que administra o hospital local? Qualquer coincidência não é mera ficção, é pura realidade. O vereador, “mui amigo” da dona de casa, humilde da vila que só o conhece pelo radinho e pela foto no santinho e, infelizmente, na urna eletrônica, se acha dono da coisa publica. Notem que o “nobre edil” não se satisfaz com o seu salário de R$ 4.618,00 mais benefícios acrescidos de 50% enquanto presidente da câmara de vereadores, ainda “enche o tanque” com o dinheiro do povo. A suspeita de corrupção se estabelece pelos fortes indícios e a publicação via jornal e rádios locais, o MP agora foi cutucado e terá que tomar providência.

Para o PSOL é ilegal o que fez o nobre vereador, agiu de má-fé sim, desonestamente, imoralmente. Esperamos que o vereador Bernardo Fontoura do PSDB perca seu mandato, devolva os recursos desviados e responda criminalmente pelos fatos assumidos. Caso sejam comprovados as denuncias que pesam contra outros vereadores, deverão estes seguir o mesmo caminho. Os trabalhadores, os aposentados, os pobres, as crianças, os idosos, os excluídos, a sociedade com um todo esperam por uma atitude enérgica das instituições. Que cumpram o seu papel, verdadeiramente. Justifiquem os salários que ganham.

Sobre a instalação da CPI para apurar tais fatos, será importante que se concretize, mesmo que haja suspeitas de que quase todos os vereadores estejam envolvidos no escândalo. Outro fato importante foi a declaração do vereador Melado PTB onde o mesmo afirma que reparte os recursos dos seus assessores, alegando que “não pode deixar os companheiros com fome”. Este fato deve ser investigado também, pois é ilegal apossar-se dos salários dos assessores. Comprovada tal prática, o vereador deverá sofrer as sanções da justiça, tal como a perda do mandato. O caso também foi parar no Departamento de Policia Civil do RS.

Fictício nisso tudo é o fato das possíveis punições, provavelmente tudo acabe em pizza, como os desvios de mais de R$ 500 mil da Santa Casa em 2008 que até hoje não se esclareceu, ao qual nós denunciamos, e por isso nosso presidente Rogério Benites foi e continua sendo perseguido politicamente, mas não abrirá mão de lutar pelos trabalhadores e pelo povo santanense com sempre o fez.

Enquanto o povo não entender o processo de corrupção e os partidos que sempre fazem parte dela, difícil será puni-los efetivamente. Por isso nós estamos construindo o PSOL, uma ferramenta de luta em defesa dos trabalhadores e do povo. As pessoas de bem que não aceitam a corrupção e a situação em que se encontram nossas instituições, seu lugar é no PSOL, venha construir conosco.

PSOL um partido necessàrio para os trabalhadores e o povo em defesa do Brasil.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Palocci e sua sùbita riqueza

Em priscas eras, quando o PT ainda postulava a mudança na ordem econômica e defendia uma "nova gramática do poder", a palavra "projeto" sempre aparecia em seus documentos associada ao esforço coletivo: projeto estratégico dos trabalhadores, projeto político para o Brasil. Como goiabada cascão em caixa, coisa fina que não mais se acha.
Depois de quase uma década na posse da principal alavanca do poder político, a palavra mudou de conteúdo no vocabulário petista. O que era plural se individualizou. Projeto, agora, é uma empresa particular de consultoria financeira.
A classe operária, claro, não foi ao paraíso. Os trabalhadores seguem moendo no áspero, mas os que chegaram ao poder político em seu nome navegam no mar das facilidades. Alguns descobriram cedo que, ao invés de dar "cavalo-de-pau" em transatlântico, mais confortável era tomar assento na boleia.
A súbita riqueza do atual ministro chefe da Casa Civil não passa de mera decorrência de outras escolhas, não só dele e muito anteriores. Em 2002, a esperança só venceu o medo na campanha eleitoral. Ato contínuo, como alertou na época o saudoso Celso Furtado, a música do continuísmo já tocava no grupo de transição para o primeiro governo petista. O que era grande, a promessa de mudança, foi trocado em miúdos: milhares de pequenas "metamorfoses ambulantes". Quem se vendeu como artífice da mudança, agora se oferece como palestrante e consultor da restauração.
O alvoroço montado nos jornais desta semana não passa de um episódio a mais em tal trajetória. Episódio, aliás, que pode se tornar território de múltiplas revelações. Algumas delas, além de curiosas, sintomáticas. Por exemplo: José Serra e Aécio Neves, que brigam de foice pela liderança do tucanato, estiveram unidos na defesa do acusado. Comem da mesma fruta e, na certa, não querem saber de marolas no condomínio do poder.
Por outro lado, a nota expedida pela assessoria da Casa Civil em defesa do ministro é um espanto. Foi feito até um levantamento do número de parlamentares que, como o acusado, "costura para fora" durante o exercício do mandato. Levantamento que cumpre um duplo objetivo: defender a absoluta normalidade do duvidoso procedimento e, ao mesmo tempo, ameaçar quem recalcitra na critica. Ou seja, "locupletemo-nos todos..."
Mais grave ainda é a defesa do princípio dos vasos comunicantes entre os pontos fortes da economia e as alavancas que definem, na estrutura do Estado, o destino das finanças públicas. Quem ocupou postos chaves na administração e, depois, virou banqueiro ou, no percurso inverso, banqueiro que virou ministro, são fornecidos exemplos concretos com nome e sobrenome, são procedimentos defendidos na nota como naturais e desejáveis. Um absurdo sem tamanho.
Ao tratar como natural a malha de cumplicidades de mão dupla, que coloca o aparelho estatal como extensão das corporações dominantes, o objetivo da nota é justificar o "enorme valor de mercado" dos "profissionais" que transitam por tais escaninhos. Os consultores de luxo, pagos a peso de ouro pelos barões do setor privado, não precisam revelar a fonte nem a quantia de seus ganhos. Estão protegidos pelo manto sagrado da confidencialidade dos contratos. Um privilégio dos poderosos que, infelizmente, não esteve ao alcance do caseiro Francenildo.

Nas origens, quando Carlito Maia não cobrava tostão por seus slogans geniais, o PT se orgulhava da sua condição de partido diferente. Nas cantorias de militância, interpelava os partidos da ordem por serem "tão iguais". Agora ficou igual aos demais. Para desfrutar os privilégios do poder, se vangloria de fazer o que todos fazem. Pratica o que antes execrava e, sem desconforto aparente, defende de cara limpa a súbita riqueza do ministro chefe.

Rio, maio de 2011.

Léo Lince é sociólogo e mestre em ciência política



domingo, 22 de maio de 2011

Duda Pinto

O nosso abaixo assinado pela construçao do Hospital Pùblico em Santana do Livramento via on line estava estacionado a mais de duas semanas em 180 assinaturas. Solicitei ao amigo Duda atravès de email que divulgasse o link em sua coluna no jornal Aplatèia, ele publicou ontem dia 20 sexta.feira, e o nùmero de assinantes passou para 185 em um dia.

Valeu Duda pelo apoio, grande abraço. Acompanhem email abaixo.

Bom dia Duda,

Gostaria da aproveitar a tua enorme audiencia, para informar aos leitores de tua coluna que està disponivel na web o link do abaixo assinado pela construçao do Hospital Pùblico em Livramento 100% SUS, desta forma oportunizando aos cidadaos via on line de assinar e participar deste grande projeto social.
Sem dùvidas a sua concretizaçao serà um marco històrico para a nossa regiao, alèm de atender com dignidade o hospital totalmente SUS, gerarà emprego e renda, ajudando a desenvolver o nosso municipio, sò depende de nòs, temos que cobrar as promessas dos governantes.

Grande abraço,
Rogèrio benites

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2010N4463

sábado, 14 de maio de 2011

Còdigo Florestal



O Portal G1 mostra que a Câmara dos Deputados adiou novamente a votação do Novo Código Florestal, graças a um requerimento do PSOL – Partido Socialismo e Liberdade - que pleiteava que o projeto fosse retirado da pauta da sessão. O Novo Código Florestal prevê, dentre outras coisas, a anistia a desmatadores, a redução das áreas de preservação permanente e reserva legal, e a permissão de substituir florestas por culturas do “agro-negócio” como a cana-de-açúcar, aprofundando o sistema primário-exportador.




Este sistema serve à acumulação de reservas internacionais em dólares, para viabilizar os pagamentos da dívida externa e remessas de lucros das multinacionais aqui instaladas. Esta montanha de dólares serve também para comprar a confiança dos rentistas, que ganham com as altíssimas taxas de juros da dívida interna brasileira.



Enquanto isso, no Senado, foi aprovado o projeto que aumenta em US$ 240 milhões por ano os pagamentos do Brasil ao Paraguai pela compra da energia da usina de Itaipu, conforme mostra a Agência Senado. Conforme comentado em edições anteriores desta seção, tal aumento, antes de representar uma grande concessão ao nosso país vizinho, representa um valor equivalente a apenas um terço dos juros que o Paraguai já paga ao Brasil pela dívida referente à construção da usina. Assim, grande parte do pagamento recebido pelo Paraguai (pela venda de energia elétrica) acaba retornando ao Brasil na forma do pagamento de juros e amortizações.



Tal dívida possui diversas ilegitimidades, tais como a sua contratação por governos ditatoriais, as altas taxas de juros, e o baixo preço pago pelo Brasil pela energia paraguaia.



Por fim, o jornal Estado de São Paulo noticia a greve geral que parou a Grécia, onde houve confronto entre os manifestantes e a polícia. Ontem, agentes do FMI e União Européia chegaram ao país para estudar um novo pacote de medidas anti-sociais que retiram direitos dos trabalhadores para viabilizar o pagamento de uma questionável dívida, que precisa ser auditada.



Nesta semana, importantes eventos ocorreram na Grécia, no sentido de instalar uma “Auditoria Cidadã da Dívida” no país. A coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lucia Fattorelli, participou ativamente destes eventos, tendo contribuído para a articulação desta iniciativa, que agora se espalha por outros países europeus, conforme mostra artigo do jornal The Guardian.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

www.participa.rs.gov.br/

Depois de entregar em maos as propostas do Nùcleo Popular do PSOL a Secretària do Conselho e Desenvolvimento do Estado Sr. Mari Trindade no evento do PPA realizado no inicio do mês em nossa cidade, Rogèrio Benites emplacou tambèm as propostas no Portal da Participaçao do Governo do Estado. Livramento està là quem quiser pode acompanhar e participar pelo link

http://www.participa.rs.gov.br/proposta_lista.php?cod=542




Vàrias säo as revindicaçoes do socialistas, dentre elas estao:

Auditoria da Divida com a União,

Combate Intransigente a Corrupção,

Saúde: Cumprir com 12% de investimento constitucional, construir 4 (quatro) Hospitais Regionais de média e alta complexidade com especialidades como traumatologia e cirurgia geral, aproveitando os recursos do governo federal e investindo nas estruturas já existentes que ainda não contam com serviços de média e alta complexidade compromisso firmado Sr. Tarso Genro do PT em sua “ Manifesto à Saúde”, do dia 11 de setembro de 2010, postado em seu blog. Sant `Ana do Livramento enquadra-se plenamente neste quadro catastrófico da saúde, è importante também que este novo hospital receba uma UTI neonatal, pois os bebes que nascem prematuramente ou com graves problemas de saúde devem deslocar-se 180 Km de distancia, até a cidade de Bagé, sendo que muitos chegam sem vida.

Garantir, exigir que as empresas que recebam recursos públicos façam o pagamento do salário mínimo regional da saúde aos trabalhadores, assim como os depósitos do FGTS (Fundo de Garantia Tempo Serviço). Prestem contas de seus balanços contábeis e financeiros, publicamente e anualmente, caso das instituições filantrópicas seus estatutos devem ter um marco norteador, onde diversas representações populares devem fazer parte da direção, assim com os próprios trabalhadores.



Educação: Investir o constitucional no setor, valorizar a UERGS, através de novos cursos em Livramento e região, contratar novos professores e realizar concursos públicos. Faz necessário também o pagamento do Piso Nacional dos Professores, e, implementar a escola em Turno Integral nas escolas estaduais, com os alunos recebendo do Estado materiais escolares, uniformes completos, leptops e alimentação. Garantir que seja cumprido o Estatuto do Idoso e da Criança em todos os níveis.



Mulheres: Valorização dos direitos das mulheres, com uma Delegacia da Mulher em Sant`Ana do Livramento, visando garantir a Lei Maria da Penha. Que seja também construída uma Casa de Passagem Sant`Ana do Livramento para abrigar as mulheres agredidas na região. Meu primeiro empreendimento, linhas de créditos para mulheres empreendedoras.



Habitação: Construção de casas populares, preferencialmente para mulheres e chefes de família. Financiamento facilitado a trabalhadores.

Geração de Emprego e Renda: Investir em seu povo, através de incentivo a juventude, mulheres, aposentados, trabalhadores, através do acesso aos direitos sociais em todos os níveis. Primeiro Empreendimento: Financiar e facilitar a profissionais formados seu primeiro empreendimento, através de linhas de créditos especificas.

Liberação dos Cassinos nas Regiões de Fronteira, fazendo link com Turismo, ramo de Hotelaria, Gerando emprego e renda.

Reforma Agrária: Assentar trabalhadores Sem Terra, peões de estâncias, mulheres campeiras, juventude cultiva a tradição gaúcha, criar programas de Reforma Agrária que resgatem a divida como o povo negro e seus descendentes, através do acesso a terra, valorizar a Agricultura Familiar, produção de alimentos.

Segurança: Investir o constitucional 11%.