rogbenites@gmail.com

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

dia agitado em Brasília por Luciana Genro

Dia agitado ontem em Brasília. Renúncia de Paulo Octávio, crise política, vazio de poder. O deputado que assumiu o governo, Wilson Lima, é conhecido como uma espécie de “Severino”. O fato é que ele, embora não seja formalmente acusado, é parte do “esquema” Arruda. A necessidade imediata de intervenção federal fica cada vez mais clara. Mas o governo Lula não quer assumir o ônus, prefere deixar a capital acéfala. É claro que uma intervenção é uma medida drástica, e que não pode perdurar até o ano que vem. É necessário a antecipação das eleições, além do aprofundamento das investigações, visto que a lama é bem mais funda do que parece até agora. Arruda está preso, mas até quando? E os demais? Paulo Octávio e todos os outros? Brasília definha diante dos escândalos. O povo está indignado e envergonhado.




Ontem à noite também votamos o tal Fundo Social com os recursos do pré -sal. Na verdade, o governo faz propaganda enganosa. Esse fundo não destinará os recursos para as áreas socias, mas os aplicará em ativos que possam proporcionar “rentabilidade, segurança e liquidez de suas aplicações”. Ou seja, fica afastada a hipótese dos recursos irem para áreas sociais, visto que elas não são rentáveis. Somente o rendimento oriundo do Fundo é que será destinado às áreas sociais. O PSOL apresentou emendas garantindo a destinação completa para as urgentes necessidades nacionais e vedando o contigenciamento dos recursos, dado que nos últimos anos o governo tem destinado os royalties do petróleo para o superávit primário. Em 2008 foram R$ 20 milhões desviados dessa forma. Nossas emendas foram rejeitadas. Mas segue a luta por aqui!

Nenhum comentário: