rogbenites@gmail.com

sábado, 24 de julho de 2010

Santa Casa de Misericòrdia uma anàlise do primeiro mes......


30 dias de Santa Casa, por Rogèrio Benites.


Hoje 24 de julho faz um mês de meu retorno ao Hospital Santa Casa de Misericórdia, após dois anos e meio afastado por perseguição política. Como puderam acompanhar minha luta contra os corruptos que desviaram R$ 500 mil da instituição e sobre a eleição da CIPA ao qual fui eleito e reintegrado ao quadro funcional no mês de junho.

Aos poucos o gelo foi se quebrando com muita estratégia e cuidado consegui chegar a um mês de trabalho sem maiores conflitos, lògicamente para eles os do governo Yeda ainda não engoliram muito bem o meu retorno e tentam criar, fomentar, inventar motivos para continuar a me pressionar, coagir e assediar moralmente, mas não conseguirão, pois minha luta è maior è pelo povo e pelos trabalhadores.

Entretanto, sei de minha responsabilidade e compromisso em estar novamente lá dentro do hospital, como funcionário reintegrado pelos próprios funcionários. A sociedade percebeu que a luta do PSOL è da mais alta dignidade, principalmente contra a corrupção e em defesa da saúde publica, gratuita e para todos. Os trabalhadores da saúde querem e estão dispostos a defender a nossa candidatura e nosso projeto de “Estadualização do Hospital Santa Casa de Misericórdia”, pois vem com medo, receio, preocupação a questão da atual situação do hospital, onde o protelado, defendido por muitos como solução para os reais problemas, aparentemente foram solucionados, com o fechamento do hospital por cinco meses com a demissão de mais de 100 trabalhadores sem pagar ninguém.

Nós do PSOL pelo contrário sempre fomos contra as demissões, pois elas sempre são injustas, geram caos social, além domais não foram os trabalhadores que desviaram os recursos e nem administraram, mas foram os que pagaram o pato em conjunto com o povo santanense.

Porém apesar de nossa insistência em aconselhar, ajudar, atuar para que a direção do sindicato firmasse posição em defesa dos trabalhadores e do próprio hospital, o pior aconteceu, o hospital fechou e as demissões se efetivaram sem pagar ninguém.

Os responsáveis, vereadores os governos federal (Lula), estadual (Yeda) e municipal (Wainer) nada fizeram para defender o nosso hospital e deixaram centenas de pessoas do povo morrer, ainda estão morrendo pela irresponsabilidade desses senhores.

O hospital reabriu graças a ser um ano eleitoral, vide a presa de Yeda e retirada dos gestores do cenário, certamente eles não agüentariam a pressão popular se mantivessem o hospital fechado, sendo que a atitude da Acil também foi fundamental para sua reabertura.

No entanto, apesar de a “nova gestão” do nem vou dizer o nome pois para mim è até pecado citar ou usar um nome sagrado. Estes senhores vieram para fazer o jogo “sujo”, fazer o que ninguém aqui teria coragem, fechar o hospital, demitir centenas de trabalhadores sem pagar ninguém e sem fazer uma auditoria, e nem tocar no caso da corrupção. Ainda serão agraciados pelos nossos belos vereadores com medalhas, vê se pode.

A questão è que Wainer por saber do envolvimento do antigo administrador com o secretario da saúde Osmar Terra e com o governo YEDA ao qual atualmente è seu Vice, tratou de envolvê-los e transferir as responsabilidades, quando as noticias são boas eu sou o pai da criança, se não a responsabilidade è do Estado nos três níveis. Porém a questão è mais profunda e perigosa, onde estão os R$ 500 mil desviados da instituição afinal?

Nas campanhas políticas deles na eleição de 2008?

O hospital pintado, com uma fonte jorrando água todo o dia e com 400 funcionários, recebendo em dia e com crédito de R$ 2000 mil a R$ 3000 no Banrisul serviu para reeleger prefeito e vereadores, não è mesmo, pois se o povo soubesse dos desvios e da corrupção não votariam neles, e sim em nós do PSOL, que dávamos ênfase a questão da saúde e da santa casa em nossas lutas e nas eleições que se passaram assim com nessa que esta em disputa.

Nós somos os únicos a cobrar da PF o fim do inquérito, porque será, porque lutamos contra a corrupção e pelos direitos dos trabalhadores, pois o dinheiro desviado è dos trabalhadores do seu FGTS, para que vocês tenham uma idéia tenho 12 anos de hospital e tenho apenas R$ 117 de FGTS depositado.

Reuni-me com o novo administrador para tratar do retorno dos 5 colegas que ainda estão esperando com os contratos suspensos, para cobrar melhores condições de trabalho, para que diminuísse a pressão em cima dos técnicos de enfermagem, e que as chefias dos setores fossem mais acessíveis e flexíveis com os colegas. Também cobrei o pagamento das férias coletivas, expus ao administrador primeiramente a minha análise sobre o hospital, ao qual aqui me posiciono.

A Santa Casa de Misericórdia reabriu e damos graças a Deus por isso e lutaremos para mantela, estando lá tenham certeza que não será fácil fechá-la novamente. Reabriu pequena com apenas 230 funcionários e 120 leitos, onde os funcionários são proibidos de tudo, ninguém pode falar com ninguém, as informações não circulam, o hospital está engessado, a UTI não sai do papel, desmancharam as enfermarias e a UTI se não tinham recursos para sua construção, isto foi um erro um grande erro planejado, pois se o Sr. (a) não tem dinheiro para arrumar toda a sua casa, mas tem para arrumar a sala, não vai desmanchar toda a casa não è mesmo?

Ainda não descobri quais são os serviços prestados, cirurgias que estão fazendo, pois vejam só estou proibido de adentrar ao hospital, apesar de ser membro da CIPA, è preocupante a situação senhores, não será outra mentira novamente e passado as eleições eles os governos e seus partidos políticos fecharão o hospital novamente, dizendo” trouxemos o Aquele nome santo que não gosto de citar” e não deu certo fechem mesmo, afinal de contas o povo ficou cinco meses sem hospital, eles conseguiram de certa maneira se isentar colocando a culpa nos funcionários e nos povo.

Por tudo isso a importância de minha candidatura e da companheira Jaqueline em defesa da “Estadualização do Hospital”, contra a corrupção, pois queremos e estamos fazendo um debate político local, apesar das eleições serem a nível nacional com eleição de nosso futuro presidente, senadores, deputados federais, governadores e deputados estaduais, com certeza o povo não pode esquecer-se destes e de outros fatos de altíssima relevância, como a situação de caos social, desemprego, falta de políticas publicas, segurança e educação è culpa dos governos de plantão e seus representantes, partidos estes que estão juntos tanto em nível federal, estadual e municipal.

Percebam que não è por falta de representantes políticos que Livramento perdeu o rumo do desenvolvimento e distribuição de renda, afinal temos uma deputada federal que foi ministra de estado, temos representante do governo estadual nas principais fundações e escalões dos governos, inclusive a câmara de vereadores representa todos os governos com seus partidos e contradições das coligações e seus envolvimentos com a corrupção.

A escolha è sua continuar com os mesmos que esqueceram o povo após serem eleitos pelo próprio povo traindo-os, ou convergir na luta do PSOL contra a corrupção e em defesa da saúde, trabalho e educação retirando estes senhores do cenário político através de seu voto e de sua família com Pedro Ruas Governador 50, Rogério Benites 5080 deputado federal e Jaqueline Martins 50180 fazendo repercutir no Rio Grande as nossa nomina tas e nossos votos.

Nenhum comentário: