rogbenites@gmail.com

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Rogèrio Benites è Reintegardo a Santa Casa a Platèia 05 de julho





Rogério Benites è REINTEGRADO ao Hospital Santa Casa de Misericórdia



O dia 24 de junho ficará marcado na história de nossa cidade, pois chegou ao fim o caso polêmico da DEMISSAO do servidor do Hospital Santa Casa de Misericórdia, Rogério Benites, ocorrido em julho de 2007, o qual teve grande repercussão social e política.

Após ser demitido Rogério Benites, mesmo sendo membro da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), alegou que a demissão era injusta e ilegal, pois possuía estabilidade, e que, segundo ele estava sendo perseguido polìticamente, pela administração do hospital da época e sua provedora, por ser oposição sindical e ter lutado pelos direitos dos trabalhadores, dos usuários da instituição, principalmente pelos pacientes do SUS e pelo próprio hospital, haja vista, que articulou emendas em beneficio da mesma, num montante de R$ 1.050,000(um milhão e cinqüenta mil reais), sendo R$ 300 mil de emenda individual, destinado pela dep. Fed. Luciana Genro do PSOL, sendo o restante de bancada de todos os deputados federais do RS, no inicio de 2007.

Naquele ano depois de fazer uma verdadeira romaria, nas principais instituições e representantes políticos, haja vista, que Rogério esteve na câmara de vereadores e no palácio Moises Viana, em busca de apoio, para que pudesse reverter a situação, mas infelizmente não obteve o apoio e nem conseguiu retornar ao hospital.

O caso foi parar na justiça, sendo que após a 1˚ audiência no ano de 2007, houve ACORDO entre as partes, onde ficou garantido a reintegração do servidor, caso fosse vencedor das eleições sindicais e da CIPA, o mesmo expôs a sociedade sua vitória.

http://srv3.v-expressa.com.br/edicoes/2007/agosto/170807/executivo1.php



A declaração de Rogério foi contestada pela então provedora, neste mesmo meio de comunicação dizendo:

Na mesma nota, a provedora acusou a deputada federal Luciana Genro publicamente por defender Rogério Benites e o próprio hospital.

http://srv3.v-expressa.com.br/edicoes/2007/agosto/190807/executivo1.php







“Entretanto o que a comunidade não sabia è que aquela administração além de não cumprir acordos e nem mandados judiciais, estava orquestrando desvios de mais de R$ 500 mil da instituição, ao qual veio à tona após pronunciamento da deputada federal do PSOL Luciana Genro no congresso nacional em novembro de 2008, sobre os supostos desvios de recursos do hospital, após as eleições municipais de 2008”.

Rogério Benites foi candidato a prefeito nas últimas eleições sempre dando ênfase a saúde e a Santa Casa, mas “infelizmente quem passava por lá via o hospital pintado, tinha até fonte chorando água todo o dia, sendo que o hospital chegou a ter 400 funcionários na época, os funcionários estavam recebendo em dia, abriram créditos no Banrisul para os trabalhadores, os principais candidatos a prefeito estiveram no interior do hospital a convite da provedora, firmando compromissos, caso fossem eleitos em manter o hospital de portas abertas atendendo a população, e os salários em dia dos funcionários, o que de certa forma serviu para reeleger prefeito e vereadores”.

Mesmo tendo garantido o direito de disputar as eleições sindicais e da CIPA, a direção do hospital em conjunto com a do sindicato da saúde, interviu de forma ilegal e arbitraria na eleição de 2008 da CIPA no hospital, retirando o nome de Rogério da lista de candidatos aptos a serem votados, desrespeitando o Acordo entre as partes, após exaurir administrativamente os meios de minimizar o conflito Rogério recorreu à justiça, ao qual a mesma determinou através de mandado que a reclamada, no caso a Santa Casa inclui se o nome de Rogério na lista, para a disputa da eleição de 2008 da CIPA, mesmo assim a direção não cumpriu o mandado e realizou a eleição a revelia e ilegalmente.

Não se contentando com a situação do hospital, no inicio de 2009, Rogério Benites articulou e construiu a Frente em Defesa da Santa Casa, a qual obteve avanços relevantes, mantendo o hospital aberto, atendendo a comunidade, garantindo o emprego de todos os trabalhadores. Através do envolvimento, compromisso de todos os partidos políticos de nossa cidade e, por conseguinte os representantes dos governos nas três esferas.

Rogério Benites também foi mentor do pedido de INTERVENÇAO MUNICIPAL no hospital, haja vista, que segundo a nossa constituição è de responsabilidade dos governos a prestação da assistência a saúde gratuita e de qualidade a ao povo brasileiro.

Rogério foi perseverante, trabalhando incessantemente no caso, sendo que através de sua assessoria jurídica interviu firmemente para que se cumprisse o acordo. No mês de outubro de 2009, foi proferida a sentença a seu favor, anulando as eleições de 2008 da CIPA, dando prazo para realização da mesma e que fosse incluído o nome de Rogério Benites na lista dos candidatos aptos a disputar as eleições da CIPA 2008.

Entretanto devido à interferência de atores despreparados, irresponsáveis a situação do hospital se agravou, vindo a fechar suas portas em novembro do mesmo ano, deixando a população santanense totalmente desamparada, tendo que recorrer a outros municípios para serem atendidas, dezenas de mães tiveram seus filhos no hospital de Rivera no Uruguai, sendo que centenas de pacientes não tiveram a mesma sorte, vieram a falecer devido ao fechamento do mesmo, pelo período de cinco meses, sendo reaberto somente por pressão da ACIL e por ser um ano eleitoral.

Desta vez, por determinação judicial a direção do hospital não teve como descumprir a sentença e realizou a eleição da CIPA 2008, no último dia 18 de junho, sendo que Rogério Benites, além de ser eleito pelos seus colegas, foi o mais votado na eleição, demonstrando força e que realmente tinha razão ao afirmar publicamente em agosto de 2007 que havia sido reintegrado, pois sabia que o trabalho que vem realizando em prol do hospital, dos usuários e dos trabalhadores, daria a ele a vitória e o retorno a instituição.

Sendo que leigos e desconhecedores da arte da política e dos meios jurídicos, opinaram, desacreditaram, denegriram e interviram a respeito do fato, publicamente e documentalmente, “causando-lhe danos” à vida pessoal e profissional, sendo que o mesmo pretende reavê-los judicialmente posteriormente.

Rogério Benites, através de negociação com o Sr. Luis Antonio novo administrador do hospital, foi reintegrado ao quadro funcional do hospital, a sua função ao qual exercia antes de ser demitido.

“Apesar das injustas perdas de mais de 100 trabalhadores demitidos sem indenizá-los e das dificuldades do hospital, haja vista, que o hospital antes de seu fechamento tinha 230 leitos e 330 funcionários e atualmente possui apenas 120 leitos e pouco mais de 200 funcionários, tenho muito orgulho de fazer parte do quadro. Reafirmo assim minha luta para manter o hospital de portas abertas atendendo a nossa população tão sofrida, e pelos direitos dos trabalhadores, usuários do SUS e pelo próprio hospital, haja vista, que tenho projetos para a saúde e para o hospital, porém agora vou cobrar das autoridades competentes e da sociedade, não tão somente com candidato a deputado federal pelo PSOL, mas como funcionário, a respeito dos desvios de recursos, sobre o depósito do FGTS, pagamento dos demitidos, e aumento da complexidade, construção da UTI tipo II, UPA, e a responsabilidade dos fatos dos governos que não agiram para evitar o fechamento do hospital”.



Rogério Benites 2 de julho de 2010

Nenhum comentário: