rogbenites@gmail.com

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Por Roberto Robaina Eleições RS

Informações do Jornal da Band

Tarso Genro, do PT, lidera a corrida pelo governo do Rio Grande do Sul, de acordo com uma pesquisa da Vox Populi. Ele foi o preferido por 34% dos eleitores ouvidos, seguido por José Fogaça, do PMDB, com 31% das intenções de voto.

A atual governadora Yeda Crusius, do PSDB, é a escolha de 7% dos entrevistados. Beto Albuquerque, do PSB, e Pedro Ruas, do PSOL, têm 2% das intenções.


Num segundo cenário, sem Beto Albuquerque, a situação ficaria assim: Tarso Genro em primeiro com 34%, e José Fogaça em segundo com 30%. Yeda Crusius teria 7% do eleitorado e por Pedro Ruas 3%.


Até aqui só reproduzi o que diz o jornal. Agora vai: o PSOL luta para construir um pólo alternativo para abrir uma real perspectiva de renovação e de um poder de novo tipo. Como somos gente de luta e de disputa, nao apenas comentadores, vale lembrar que Rigotto começou com 3%. E Chavez, em 1999, começou sua campanha eleitoral vitoriosa também com 3%. Estou longe da idéia de fazer previsão neste terreno porque as previsões em política devem ser instrumentais. E nosso instrumento agora é a disputa. O que quero ressaltar é que já somos um pólo, ainda começando, dando nossos primeiros passos. Mas estamos decididos a disputar nas urnas e nas ruas. Para disputar influência junto ao povo e contribuir para que o povo conquiste consciência em suas próprias forças e em suas lutas e organização independente. E nao deixo de lembrar que Fogaça e Tarso são do PMDB e do PT, ambos partidos coligados no governo federal. Governo que mantém o assalto aos cofres do Rio Grande via o acordo desastroso e nao revisto sobre a dívida estadual. Enfim, aí está o PSOL, presente e na luta.

Nenhum comentário: