rogbenites@gmail.com

quinta-feira, 17 de junho de 2010

URCAMP explicita sua crise...

Estou no ritmo da eleiçao da CIPA que aconteçerà amanha na Santa Casa, onde pela primeira vez na història o destino de um trabalhador serà decidido pelos pròprios trabalhadores. Caso e peço a Deus, que eu seja eleito, serei REINTEGRADO novamente ao quadro funcional do hospital. Caso conheças algum funcionàrio do hospital peça que votem em mim amanha.

Entretanto esta noticia do jornal Minuano de Bagè muito interessa a comunidade, portanto reparto com meus leitores.


Um fato inusitado surpreendeu a comunidade acadêmica da Urcamp ontem. Depois de receber uma carta de renúncia do professor Francisco Arno Vaz da Cunha, a até então vice-reitora acadêmica da Urcamp, professora Virgínia Brancato de Brum comunicou que assumia a função de reitora da Universidade da Região da Campanha. A decisão foi comunicada aos diretores de centros, coordenadores de cursos e chefes de setores da universidade às 17h de ontem, numa reunião marcada por inevitável clima de preocupação. O mesmo encontro será repetido hoje ao longo do dia com os funcionários da instituição.


A nova reitora foi enfática ao externar que a única forma de viabilizar a regularidade dos compromissos institucionais é uma trégua nas paralisações: “a trégua neste momento é fundamental para encerrar o semestre letivo e uma série de compromissos já assumidos” afirma a nova reitora. Os pró-reitores de todos os câmpus, inclusive Bagé, colocaram seus cargos à disposição, assim como as coordenações presentes ao encontro. Virgínia Brancato terá agora que recompor sua equipe de trabalho para enfrentar a crise. Sua primeira atitude foi enviar uma carta em forma de nota oficial para ser lida no encontro dos professores e funcionários do Centro de Ciências Rurais que paralisaram atividades até a sexta-feira. O conteúdo do documento apela para uma trégua (íntegra publicada em box nesta página). Contudo, os manifestantes presentes na assembleia, que se realizava paralelamente à reunião na Reitoria, decidiram manter a mobilização.

O primeiro compromisso assumido pela reitora diz respeito aos salários. Ela garante que serão repassados para a folha de pagamento todos os valores arrecadados com as rematrículas que acontecem no início de julho: “não sabemos o volume de recursos que darão entrada nos cofres da Urcamp, mas afirmo que a totalidade será destinada à folha de pagamento” garante.



Renúncia

O ex-reitor abre mão do seu cargo, mas manifesta sua intenção de seguir ligado à universidade exercendo outras funções. Reeleito em 2008 com 70% dos votos, Arno Cunha teria apontado problemas de saúde já controlados, somados ao descontentamento com as manifestações de crítica entre as entidades sindicais. Por isso estaria deixando o cargo para abrir espaços às novas ideias no sentido de averiguar se tais propostas seriam melhores do que o esforço já feito nos seis anos de sua gestão para minimizar os históricos problemas da Urcamp.

Nenhum comentário: