rogbenites@gmail.com

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Fernanda do PSOL orgulho de ter lado..



Ao ler a reportagem da nossa vereadora Fernanda de Porto Alegre, uma jovem quadro do PSOL, onde ela inova nas suas maneiras de colocar em choque os governos e os partidos que os dão sustentação, de maneira clara, didática, simples e direta. Orgulha-nos todos os lutadores socialistas do Rio Grande, com suas posições firmes e coerentes.


É por isso que Porto Alegre é a nossa capital, lá há fervor, político, cultural, educacional, econômico e financeiro. Entretanto a importância de ter um partido comprometido com a classe trabalhadora faz com que a diferença seja percebida nos atos destas lideranças.

Que falta faz a Livramento ter um representante que tenha lado em defesa dos trabalhadores e do povo na câmara de vereadores, na assembléia legislativa ou até mesmo no congresso nacional.

Poderíamos questionar muitas coisas, dentre elas, a Santa Casa, seu fechamento, conseqüências, responsabilidades, e seu futuro. Dita “Nova Gestão”¿

Ou as 443 casas do programa minha casa minha vida,

Ou tantos mentiras do período pré -eleitoral,
UPA(Unidade de pronto Atendimento, Samu Salvar, Energia Eólica, Ginásios de esporte na vila Santa Rosa, Simão Bolivar,
emprego, saúde, educação etc....

Devemos ter a esperança que os santanenses façam uma verdadeira MUDANÇA, neste próximo pleito, valorizando a posição do PSOL, suas principais bandeiras, suas lutas em defesa de nosso povo e os trabalhadores.

Acompanhem:

A vereadora Fernanda Melchionna levou nesta segunda-feira, 17, para a tribuna da Câmara Municipal de Porto Alegre um vidro de óleo de peroba. Ela afirmou que o produto era um presente para a prefeitura e seu titular José Fortunatti (PDT), por sua cara de pau, ao usarem a crise grega como pretexto de não concederem nenhum reajuste aos municipários. Ela lembrou que na sexta-feira, estava na frente da prefeitura com os municipários. Após duas horas de reunião, a direção do sindicato contou essa versão da crise que foi dada pelos secretários do município.

Na tribuna, Fernanda lembrou que a defasagem dos salários dos municipários já atinge 20% e eles estão pedindo apenas 10% para iniciar as negociações. Disse ainda que a administração gasta R$ 30 milhões anuamente com o pagamento de cargos de confiança e existem servidores concursados cujo básico é inferior ao piso nacional.

Nenhum comentário: